COMPARTILHAR

PÉROLAS

 

“As livrarias não vendem livros capixabas. É raro, difícil, improvável encontrá-los nas lojas e grandes redes.”

Ester Abreu, presidente da Feira Literária Capixaba (Flic-ES), que termina hoje, no campus da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) em Goiabeiras, Vitória.

 

“País tem sinal amarelo pela frente na economia.”

Do economista Paulo Pacheco, dizendo que um ajuste fiscal é necessário para resolver parte dos problemas, como mudanças na cotação do dólar, alta do preço da gasolina e energia elétrica, além do baixo crescimento.

 

“O preço dos combustíveis, no nível em que se encontra, começa a impactar negativamente o dia a dia dos brasileiros.”

Rodrigo Maia, presidente da Câmara, constatando o óbvio ululante.

 

VALENTINA Porto no desfile da Krause Atelier
(Camilla Baptistin)

 

 Eles nas redes sociais

“Recomendo a todos que não contratem encanadores. Se der problema no banheiro, mudem-se. É mais fácil do que consertar.”

@gabibianco

***

“Diálogos de hoje na padaria: – Bom dia, gostariam de uma provinha da nossa nova rosca de polvilho com banana e canela? / – Opa, claro! / *experimenta* / – Ah, muito boa essa rosca de polvilho com banana e canela, vou querer uma! / – Não tem”

@perereco

 

 

NOSSA DICA

 Aventura hippie

Paulo Coelho conta sua trajetória no livro “Hippie”, uma autobiografia com jeito de ficção: a história é narrada em terceira pessoa, mas o protagonista é o próprio autor. As páginas trazem um personagem que sonha em ser escritor e vive uma aventura em uma viagem de ônibus de Amsterdã ao Nepal, a bordo do “Magic Bus”, em setembro de 1970.

Na obra, ele retrata a época do “sexo, drogas e rock’n roll” e relembra outras histórias vividas por ele não necessariamente no trajeto da viagem. Paulo Coelho é o escritor brasileiro que mais vendeu livros em todos os tempos e o autor de língua portuguesa mais traduzido do mundo. Leitura imperdível!

O NOVO livro de Paulo Coelho, sua autobiografia
(Divulgação)

 

 


Cones apagados

Os cones que sinalizam a ciclofaixa de Vitória aos domingos e feriados é de fazer vergonha! Sujos e muitos deles sem faixa refletiva, acabam não cumprindo seu objetivo de chamar a atenção para o desvio. Sem falar que enfeiam a cidade nos dias de lazer.

 

Mobílias Vuitton

A Louis Vuitton inaugurou a exposição “Objets Nomades”, em sua loja no Village Mall, Rio. É uma coleção de mobília e objetos em edição limitada, inspirada no histórico espírito viajante da maison, que fica em cartaz até dia 10. São redes, sofás, mesas, cadeiras, armário portátil e biombo de couro, entre outras peças, desenvolvidas por designers como Marcel Wanders (Holanda), Raw Edges (Inglaterra) e os irmãos Campanha (Brasil). A coleção tem 25 objetos, dos quais 10 estão no Brasil e os outros 15 representados por fotos.

 

Ecobalsas

Sobre a falta de terminais das ecobalsas que farão a travessia entre Vitória e Vila Velha, a Companhia de Desenvolvimento de Vitória (CDV) diz que está aguardando o envio da documentação faltante por parte das empresas para iniciar a atividade. Um píer localizado próximo ao Hortomercado, na Enseada do Suá, está em fase final de adequações para operar, e um outro na Praça do Papa está com projeto executivo para construção em fase final de licitação.

 

EM FAMÍLIA. Renata França com seus filhos, Rafaela, Antônio e Rachel


Itália gourmet

O chef Juarez Campos é o guia gastronômico de um grupo de gourmets passando por Milão, Bologna, Parma, Modena, Firenze e interior da Toscana e Roma. “O roteiro inclui visita a restaurantes indicados por mim, ao maior Eataly do mundo, produtores de presunto de Parma, de aceto balsâmico, Parmegiano Reggiano, Museu das Massas, fábrica da Barilla e Dario Cecchini, considerado o maior açougueiro do mundo”, disse-nos.

 

Conforto ambiental

A nova sede do Sebrae, na Enseada do Suá, foi concebida com conceitos de sustentabilidade, como energia solar, luz natural, reuso de água e posicionamento biofavorável. “As condições bioclimáticas foram consideradas para o design e implantação da edificação no terreno, com orientação da fachada ventilada aos ventos predominantes e bloqueio do período de maior incidência solar. A expectativa é reduzir em até 35% o consumo de energia na climatização”, disse Carlos Eduardo Calmon, arquiteto responsável pelo projeto.

 

Chipados

Chips implantáveis serão obrigatórios na próxima década, apontam especialistas. O objetivo é rastrear cada indivíduo visando controlar o crime e aumentar os cuidados com os idosos e a saúde. O desenvolvedor Daniel Herkenhoff resume em uma palavra: assustador. “Há problemas éticos sérios. Penso que este tipo de totalitarismo não vá adiante, mas nunca se sabe. Mais fácil será usar o Facebook e celulares, como já é feito hoje pela NSA (a Agência de Segurança Nacional americana) e afins”, avalia.

 

Pontos de memória

O Espírito Santo foi o primeiro Estado do País a publicar um edital especifico para Pontos de Memória, que são projetos que preservam a memória e valorizam a identidade através da gestão participativa e do protagonismo comunitário. Criada em 2009 pelo governo federal e iniciada por aqui em 2015, a rede local é formada hoje por 25 pontos.

 

Goteira no shopping

Um shopping de Vila Velha, que já foi alvo de ação judicial de consumidora que escorregou em chão molhado, está repleto de infiltrações no teto. Na tarde da última quarta-feira, uma cliente comprava sorvetes quando viu água pingando sem parar em cima do carrinho do seu filho bebê. Por sorte, um homem percebeu e chamou os seguranças. Era calha entupida.

 

Corrida cancelada

Com certa frequência, o passageiro solicita o Uber e, faltando cerca de um minuto para o motorista chegar, ele cancela a viagem. O consumidor, então, pede um outro carro, levando a uma nova longa espera. Leitora chegou a aguardar 45 minutos na segunda tentativa. Outro caso que tem aborrecido é a situação do carro. “Dia desses, peguei um em que o motorista tinha que puxar o freio de mão para parar no sinal”, conta.

 

Gafes virtuais

Especialista em boas maneiras, com 18 livros publicados, Cláudia Matarazzo tem uma regra de ouro para não cometer gafes no mundo virtual: pense antes de teclar. No escritório, ela sugere deixar o celular desligado ou no vibra. “Se tiver que atender o telefone, deve pedir licença e se retirar. Tente moderar o tom de voz. Evite conferir recados de voz ou texto em dispositivos pessoais durante uma reunião. Segure a onda”, sugere.

 

Sol de outono

Grupos de aventureiros capixabas estão organizando uma subida para as Três Marias, no Mestre Álvaro, tendo o pôr do sol como principal atração, dia 2 de junho. A saída será às 13h40, na frente da Igreja Católica da Serra-Sede. As Três Marias ficam a 600 metros de altitude e permitem uma vista completa de Vitória, Serra, Cariacica e Vila Velha. A caminhada até o pico é de 9 quilômetros e o trajeto tem 2h30 de duração.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAniversário de Martha Paiva – Fotos: Cloves Louzada
Próximo artigoO NOVO livro de Paulo Coelho, sua autobiografia
Foto de perfil de Maurício Prates
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta