COMPARTILHAR

PÉROLAS

 

“Um líder corrige sem ofender e orienta sem humilhar.”

Do professor e escritor Mario Sergio Cortella.

 

“Tocar com DJ me abriu um campo criativo.”

Raul Mascarenhas, músico carioca radicado na França há duas décadas e um dos mais respeitados na sua área de atuação. Ele toca sax, flauta e clarinete e agora faz dupla com um DJ.

 

“Quem não tem direito livre à própria liberdade de expressão não tem garantia de qualquer outro direito, porque palavra é a expressão da sua alma.”

Da ministra Cármen Lúcia, presidente do STF.

 

“A orientação é que não faça o uso de bebida alcoólica ou deixe o carro em casa. Vai ter blitz.”

Sônia Ribeiro Pinheiro, chefe da Comunicação Social do Batalhão de Polícia de Trânsito da Grande Vitória, sobre o período da Copa.

 

“A chikungunya afasta pessoas do trabalho meses a fio. Há impacto econômico.”

Fernando Rosado Spilki, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, alertando que o Espírito Santo corre o risco de um novo surto da doença.

 

LÍGIA Batalha em clima de Copa do Mundo
(Cloves Louzada)

 

Eles nas redes sociais

“Provas de que ainda existe gente boa na Terra: – cara que assume a churrasqueira na festa dos amigos / – pessoas que sobem legendas pra rede / – gente que organiza bolão, atualizando e informando a galera a cada rodada”

@ulissesmattos

***

“Eu ainda não terminei de comer tudo que comprei pra greve de caminhões”

@MulherTamarindo

 

 

 

Pedro e Inês

O vinho português Pedro e Inês (R$ 270,00), produzido pela Global Wines na Quinta de Cabriz, Dão, homenageia uma trágica história de amor, que se passou em Coimbra no século XIV. O príncipe Pedro se casou com a princesa espanhola Constança, mas se apaixonou por uma das damas de companhia dela, Inês de Castro. O rei de Portugal, D. Afonso IV, condenou Inês ao exílio. Constança morreu ao dar à luz Fernando, herdeiro do trono português, então Pedro trouxe de volta Inês para viver com ele.

Mas intrigas levaram D. Afonso a ordenar a decapitação de Inês em 1355, quando Pedro estava ausente. Dois anos depois, com a morte do pai, ele assumiu o trono como D. Pedro I. Afirmou que havia se casado secretamente com Inês e, portanto, ela era rainha. Diz a lenda que Pedro exumou o cadáver e colocou uma coroa em sua cabeça, obrigando os nobres a beijar sua mão, mas de nada adiantava, pois “agora Inês é morta”. O palácio onde eles se encontravam se tornou a Quinta das Lágrimas, onde há um hotel de luxo e dois restaurantes.

O LENDÁRIO Pedro e Inês
(Divulgação)

 

 

É hoje!

Para quem duvidada do “clima de Copa”, apontando o desânimo dos brasileiros com a competição e as poucas ruas pintadas, basta olhar em volta hoje para perceber uma atmosfera diferente. Vai ter muita Copa sim! O Brasil estreia às 15h, contra a Suíça, e a quantidade de churrascos e almoços estendidos com o pretexto de reunir os amigos para ver a partida não está no gibi! Sem falar no tanto de gente se desdobrando para conciliar seus compromissos nos dias úteis fora dos horários dos muitos outros jogos de todas as outras seleções! É especial, é de quatro em quatro anos, é para curtir sem culpa!

 

Diesel x passagem

De acordo com o Conselho Tarifário da Grande Vitória, o combustível é um insumo que impacta em cerca de 40% os preços das tarifas de transporte coletivo no Espírito Santo. No início do mês, o governo daqui anunciou a redução de R$ 0,51 no valor do diesel. Atualmente, o Estado arrecada cerca de R$ 39 milhões com os impostos sobre o diesel. A mudança reduzirá o montante em torno de R$ 5 milhões, diz a Sefaz.

 

Caixa do Sedex

Nos Correios, faltam caixas para envio de Sedex, além de poucas opções de tamanhos. Na agência da Av. Rio Branco, cliente perguntou se podia mandar a encomenda no envelope e disseram que deveria ser na caixa. Ela entrou na fila e, 20 minutos depois, só quando chegou sua vez, disseram que não tinha caixa. Os Correios esclarecem que alguns tamanhos encontram-se indisponíveis e que a regularização do fornecimento está prevista para a segunda quinzena deste mês. Mas há descaso com o cliente, haja vista o relatado aqui.

 

Terno do time

Dia desses, na Catedral de Vitória, um noivo entrou na igreja com a camisa do Fluminense por baixo do paletó. Há loja de moda masculina por aqui recebendo pedidos de clientes para estilizar uma das faces do colete com a estampa da camisa do time. Na cerimônia religiosa, mantém a face tradicional e, na festa, muda o lado.

 

O CASAL Patrícia e Thanguy Friço em festa na Ilha
(Cloves Louzada)

 

Crianças conscientes

Dica para quem quer ensinar os filhos a usar o dinheiro de forma consciente é levar os pequenos ao supermercado para uma boa aula de economia. “É uma oportunidade de mostrar às crianças o valor das coisas. Se podemos comprar produtos com a mesma qualidade na promoção, por que não economizar? É essencial levar uma lista e segui-la à risca, para não comprometer o orçamento, além de pesquisar os melhores preços”, orienta o economista Gil de Azeredo, diretor da investimentos da Fundação de Previdência Complementar do Espírito Santo (Preves).

 

Teste da urna

Em 2018, mais de 80 milhões de eleitores usarão a biometria. O especialista em processo eletrônico de votação Danilo Marchiori, do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES), diz que o sistema tenta fechar qualquer possibilidade de fraude na hora do voto. “O sistema eleitoral brasileiro conta com mais de 120 softwares, todos desenvolvidos pela Justiça Eleitoral. São softwares abertos e disponíveis para qualquer pessoa testá-los quando quiser, mas ninguém vai”, conta.

 

Provador virtual

Uma das resistências para a compra de roupa online é não ter como prová-la, mas já existe tecnologia que permite que o cliente “experimente” a peça – a Accenture apresentou uma ferramenta que cria avatares, ou seja, uma representação da pessoa nos sites de e-commerce. A Dafiti, que já tem um provador virtual, chega agora com outra novidade de inteligência artificial: o cliente envia uma foto de um famoso ou um modelo com um look que tenha gostado e o site busca as peças similares no catálogo. Boa!

 

Interfone inclusivo

Quem tem deficiência auditiva encara inúmeros desafios nas tarefas mais simples do dia a dia, como atender o interfone. Algumas saídas podem ser aparelhos que enviam SMS para o celular quando acionados, ou então alarme em luz de led e, principalmente, um monitor para identificar por vídeo quem está na portaria. Questão de segurança. Alô, construtoras!

 

Mozart e o Piano

Este é o nome da próxima apresentação da Orquestra Camerata Sesi, dia 21, às 20h, no Teatro Sesi Jardim da Penha, em Vitória, com a participação do pianista, maestro, diretor artístico da Orquestra Juvenil da Bahia e professor na Universidade de Fribourg, Ricardo Castro. Os concertos para piano e orquestra de Mozart são um conjunto de 27 obras desse gênero escritas entre 1767 e 1791. O público poderá conferir duas obras do compositor austríaco.

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorO LENDÁRIO Pedro e Inês
Próximo artigoColuna 18 de junho
Foto de perfil de Maurício Prates
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta