COMPARTILHAR

PÉROLAS

“O passageiro não sabe o valor que vai pagar, não tem a segurança da rota e não tem o seguro do aplicativo.”
Do presidente da Associação de Motoristas de Aplicativo do Estado (Amapes), Luiz Fernando Müller, sobre a atuação de motoristas clandestinos no Aeroporto de Vitória.

“Faltam estetoscópios, faltam termômetros. Ou seja, o médico não tem condições de fazer atendimento.”
Carlos Magno Pretti Dalapicola, presidente do Conselho Regional de Medicina (CRM-ES), sobre a situação precária nos estabelecimentos públicos de saúde.

“Não há nenhuma contrapartida ao eleitor que doa. No Canadá, por exemplo, ele pode abater do Imposto de Renda, o que estimula esta participação.”
Marcelo Nunes, advogado eleitoral, sobre a baixa adesão das vaquinhas virtuais para os candidatos do Espírito Santo.

“Não há muitos médicos interessados em realizar esse tipo de cirurgia.”
Ariosto Santos, cirurgião plástico pioneiro na cirurgia de mudança de sexo.

FRENTE e verso. A maestria do cabeleireiro Walace Menezes e o belíssimo penteado assinado por ele, em recente evento de noivas
(Camilla Baptistin)

Eles nas redes sociais
“Eu amo casamento. Não a cerimônia, a festa – a parte ‘glamourosa’. O que eu amo é a ideia de construir uma vida com alguém, amo as partes boas e as que não estão no Instagram.”
@luluoec
***
“Deveriam inventar uma palavra pra descrever o sentimento completo de ânimo, paixão e gratidão que aparece quando chega o delivery.”
@manubarem

NOSSA DICA

O momento perfeito
Qual é o momento ideal para tomar decisões importantes na vida pessoal e profissional? O escritor Daniel H. Pink responde no livro “Quando – Os Segredos Científicos do Timing Perfeito” (Objetiva, R$ 44,90). O autor defende que existem segredos de ordem científica por trás do timing perfeito que podem ajudar a melhorar o desempenho no trabalho, na escola ou em casa – sem intuição, e sim com fatos. “O tempo todo, eu tomava decisões sobre ‘quando’ fazer algo. E fazia isso de um jeito desleixado”, diz Pink, que baseia sua perspectiva em áreas como psicologia, biologia e economia.
“O mundo do trabalho precisa repensar a forma como enxerga as pausas para descanso. Eu era daqueles que nunca faziam pausas. Mudei completamente. Agora, faço duas. Até anoto na agenda. O desempenho cognitivo passa por três estágios no dia. Um pico, uma baixa e uma retomada. Para a maioria, as tardes são esse momento de depressão”, comentou o autor.

O BEST-SELLER de Daniel Pink
(Divulgação)

Roubo de relógio
Os relógios de água, que ficam expostos fora dos prédios para a leitura dos técnicos da Cesan, viraram alvos dos bandidos – que revendem a carcaça de metal. Um síndico disse à coluna que, só na última semana, três condomínios tiveram seus relógios roubados em Vitória – um em Bento Ferreira e dois em Santa Helena. “Eles sentam na calçada e esperam o momento ideal. Fizemos o boletim de ocorrência e vamos levar as imagens à polícia”, disse.

Túnel
O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, garantiu verba para o início das obras da tão esperada rotatória do Dório Silva, em Laranjeiras, na Serra, onde será construído um túnel com investimento de R$ 61,2 milhões. O recurso deve ser liberado até o final deste mês. Logo ali! Vamos acompanhar, ministro!

Juízes poetas
Na Rua das Artes deste domingo, a Academia de Letras de Vila Velha realiza uma tarde de autógrafo com os autores de “Tecendo a Magia”, Francisca Lacerda e Fausto Couto Sobrinho. O livro de poesia e prosa é a terceira obra do grupo Juízes Poetas, que começou em 2006, em Minas Gerais, e se espalhou para outros cantos do Brasil. A Rua das Artes é realizada na Prainha, das 10h às 18h.

MARY Helal de Paula e Anamaria Castro em almoço na Ilha
(Tovar)

Praia e montanha
Fundão celebra 85 anos de emancipação política com um desfile cívico escolar hoje, às 8h, reunindo três mil alunos. Há 20 anos esse desfile não acontecia. A 53 km da capital capixaba, Fundão faz parte da região metropolitana da Grande Vitória e é destaque em produção de mel, banana e café.

Canudo sustentável
Apontados como causadores de grandes impactos ambientais, os canudos de plástico encontrados no mundo inteiro estão cada vez mais ameaçados de extinção. Lanchonetes e outros points descolados de Vitória, no entanto, já contam com a versão em papel biodegradável, feito com madeira de reflorestamento. Empresas nacionais também começam a investir no canudinho sustentável, que apesar de ser mais caro – o milheiro custa em média R$ 150,00, enquanto 3 mil unidades do de plástico saem por menos de R$ 90,00–, é mais conectado com a agenda ambiental.

“Cof cof”
Apesar de o inverno não estar tão rigoroso no Estado, muita gente está sofrendo com as viroses e as gripes comuns da época, e o “cof cof” da tosse é ouvido em todo lugar. Mas é preciso ter um pouco de noção: é comum ver pessoas tossindo sem proteger a boca ou em ambientes fechados. Especialistas dizem que o indicado é proteger a boca com braço em vez das mãos, pois assim evita que o vírus se espalhe por meio de maçanetas, corrimãos e afins.

Gigante da rede
Desde 2003, o Google já respondeu mais de 450 bilhões de perguntas feitas na web. Mas dúvidas inéditas continuam surgindo: 15% das perguntas nunca tinham sido feitas antes. Para conseguir prover respostas, o Google já indexou mais de 130 trilhões de páginas de sites. Há 100 bilhões de buscas no Google por mês, feitas por 1,17 bilhão de pessoas por ano. Isso equivale a mais ou menos 40 mil buscas por segundo em todo o planeta. Que grande negócio é e$$e tal Google, hein? Tacada de gênio, não poderia ser de outra forma!

Natural e colorida
Mesmo em pleno inverno, algumas vitrines já apontam para a coleção resort 2018 – uma intermediária até o verão. Uma das novidades são os cordões retorcidos e coloridos, que aparecem em sandálias de salto, anabelas e calçados sem salto. “As tranças de algodão e juta dão um toque despojado e acabamento natural aos calçados. As peças têm fusão de cores vibrantes com um estilo fresh e combinam bem com vestido, saia ou short”, antecipa a empresária Raquel Melo.

Pet shop móvel
Circula pelas ruas de Vila Velha uma Kombi toda adaptada para banho e tosa de cães em domicílio. Leitora que tem três cachorros aprova o serviço. “Gosto de praticidade e o melhor é não causar o estresse do transporte dos meus ‘bebês’, já que a empresa faz todo o trabalho na frente da minha casa, podendo acompanhar de perto”, conta.

Padrão Mercosul
Até 1º de dezembro, novas placas padrão Mercosul devem ser instaladas nos veículos que forem registrados e que estejam em processo de transferência de município ou de proprietário. A troca é opcional para os veículos já emplacados, mantendo os números originais no cadastro. Até 2023, toda a frota nacional terá placa revestida com película retrorrefletiva e fundo branco com margem superior azul. Anote aí: o preço vai subir.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorColuna 07 de julho
Próximo artigoColuna 09 de julho
Foto de perfil de Maurício Prates
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta