COMPARTILHAR

A Palavra

E disse aos seus discípulos: “Portanto vos digo: Não estejais apreensivos pela vossa vida, sobre o que comereis, nem pelo corpo, sobre o que vestireis. Mais é a vida do que o sustento, e o corpo mais do que as vestes. Considerai os corvos, que nem semeiam, nem segam, nem têm despensa nem celeiro, e Deus os alimenta. Quanto mais valeis vós do que as aves? Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. (Lucas 12:22-24;31)

Eles nas redes sociais

“As emoções que nos fazem cair são também as que mais nos ensinam sobre nós mesmos!”

Andrea Cardoni

***

“Não aguento mais estudar, queria vencer na vida pelo carisma.”

@marconikovski

 

O FUNDADOR da Serdel, Antônio Geraldo Perovano, ladeado pela filha Lurdinha, pela mulher, Marilda, e pelo filho Ricardo Perovano, homenageado em sessão solene na Câmara Municipal de Vitória
(Jackson Gonçalves)

 

 


De Justiça

A Associação Juízes para Democracia vem assumindo uma postura que contrapõe-se à ideia de juiz supostamente neutro. Membro da entidade desde sua fundação, em 1991, o juiz aposentado João Baptista Herkenhoff cita alguns casos: “Como deixar de absolver uma mulher que registrou filho alheio como próprio? Como condenar aquela moça que, estuprada, praticou o aborto? Como não desprezar a solenidade das salas de audiência e chorar?”.

***

“Como recusar o aperto de mão, a aproximação física, o olhar, todas as formas de expressão de humanidade para, em sentido contrário, colocar um biombo, uma barreira, uma proibição, separando o comum dos mortais da divindade que veste toga?!”, questiona.

 

ADA Mota e Margô Dalla em exposição no Sesi Arte Galeria
(Cloves Louzada)

 

 

Bem caidinha

Da Codesa até o clube Álvares Cabral, a Avenida Beira-Mar, em Vitória, merece uma boa revitalização: levantamento dos meios-fios, troca das muretas desgastadas, instalação de bancos novos, construção de baias, paisagismo nos canteiros centrais, melhorias na iluminação pública e reflorestamento. Do jeito que está, nem parece ser uma das avenidas mais movimentadas da cidade – que é a capital capixaba.

 

Alerta nos cinemas

Diversão ou terror? A Disney liberou um alerta sobre o risco do filme “Os Incríveis”, em cartaz nos cinemas, causar mal-estar e até convulsões aos telespectadores mais sensíveis. O neurologista infantil Thiago Gusmão diz que a animação apresenta, em suas intensas cenas de ação, uma sequência de luzes piscando que pode desencadear essas sensações de desconforto. “Pessoas com epilepsia fotossensível ou com outros problemas voltados para a fotossensibilidade precisam estar atentas”, sugere.

 

INSS online

O INSS aumentou o número de serviços que podem ser feitos pela internet, numa tentativa de desafogar o atendimento presencial. Carta de concessão e extrato de empréstimo estão entre os serviços oferecidos online. Quem não tem acesso à internet pode consultar pelo telefone, no número 135.

O ANFITRIÃO Angelo Piana com seu pai, Braz Piana, na inauguração de loja conceito de chocolates, no Aeroporto de Vitória
(Márcio Guimarães/AllLive)

 

 

Cara de homem

Depois da papada e das manchas nas mãos, o tratamento estético mais pedido pela ala masculina em consultório na Ilha é o da “masculinização” da face, a la Brad Pitt e Tom Cruise. Para deixar o rosto mais quadrado, a dermatologista Karina Mazzini lança mão de técnicas como preenchimento de ácido hialurônico no contorno da mandíbula ou no queixo. “A aplicação de toxina botulínica em homens é diferente. Não se pode, por exemplo, arquear as sobrancelhas. Eles não querem ficar muito esticados”, revela.

 

Escrituração digital

Vitória sedia em agosto o III Seminário de Gestão de Pessoas. O tema será “E-Social: Mitos e Verdades”, com a programação voltada para discussões sobre o novo sistema público de escrituração digital, reunindo empresários, gerentes e gestores de RH de empresas capixabas. Será no auditório da Findes, das 13h às 18h, inicialmente agendado para o dia 13 – mas, segundo a organização, a data pode ser alterada.

 

Atraso na colheita

A mão de obra para a colheita do café tem sido um problema no Espírito Santo.  O trabalho de campo segue atrasado em relação à temporada passada, quando 50% dos cafezais já estavam colhidos nessa época do ano.  Só no café arábica, 38% das lavouras no País foram colhidas até 3 de julho, frente a 41% em 2017. No conilon, em que a colheita chegou a 65% dos cafezais, o atraso é ainda maior. Em 2017, nessa mesma época, o trabalho de campo já tinha atingido 82% do total.

ÁTILA Teles, Alessandra Chiabai, Fernanda Vianna e o DJ Jeferson Neves em festa na Ilha
(Cloves Louzada)

 

Gastos no limite

Projeto de lei pode obrigar que o Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCE-ES) emita alerta mensal aos municípios quando gestores atingirem os limites previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal – hoje os pareceres são emitidos trimestralmente. No âmbito municipal, a regra determina que o gasto com pessoal não pode exceder 60% da receita corrente líquida. Mais de 330 alertas foram emitidos em 2017 para gestores do Executivo e Legislativo municipais e estadual, além de membros do Poder Judiciário.

 

Proteção na ponte

O Conselho Regional de Psicologia (CRP-16ª) divulgou uma carta aberta à concessionária da Terceira Ponte e à Agência de Regulação de Serviços Públicos do Espírito Santo (ARSP), solicitando a instalação de proteção no local, com grades, telas, redes ou outro meio contra tentativas de suicídio. Também assinaram a carta o Conselho Regional de Medicina e a Associação Brasileira de Psiquiatria.

 

Terceirização x concurso

A reforma trabalhista teve impacto direto sobre o serviço público com a aprovação da terceirização. O especialista em Direito Trabalhista Cézar Britto diz que a medida enfraqueceu o concurso público. “Com a privatização da mão de obra, se favorece a corrupção, com a criação de cargos comissionados para suprir a demanda, e abre a possibilidade de emprego de parentes, apadrinhados e afins. Além de colocar atribuições do Estado nas mãos de empresas privadas”, avalia. A conferir!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorO MAIS novo mimo da Disney
Próximo artigoVitória Moda mostra clima de Praia Urbana
Foto de perfil de Maurício Prates
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta