COMPARTILHAR

PÉROLAS

 

“Caso seja dividido proporcionalmente à população dos Estados, para o Espírito Santo não vai vir quase nada”.

Do coronel Nylton Rodrigues, secretário de Estado da Segurança Pública, sobre a lei sancionada pelo presidente Temer que cria o Sistema Único de Segurança Pública (Susp), prevendo o repasse de recursos federais para que os Estados invistam na redução da criminalidade. Mais um absurdo do presidente do Brasil. Sem nenhum sentido isso! Deputados e senadores, mãos à obra!

 

“Muitas não gostam de andar com homens. Os maridos acham ruim”.

Aline Correa de Carvalho, única mototaxista mulher de Guarapari, que atende exclusivamente passageiras.

 

“A gente quer deixar para nossas filhas uma herança que ninguém pode tirar, que é o conhecimento, e uma quantidade enorme de amigos pelo Brasil”.

Valmiro Nunes, que junto com a família começou há dez meses a viajar a bordo de uma Kombi toda personalizada em Campinas, São Paulo, e recentemente desembarcou em Vitória.

 

A MODELO Blenda Santiago em ensaio para grife de acessórios
(Vitória Costa/Sobral Design)

 

 


Eles nas redes sociais

 

“O diabo age nas pequenas situações do dia a dia como por exemplo naquela meia curtinha que fica saindo do pé enquanto você anda”.

@luquinha

***

“Por que o autoconhecimento é importante? Porque tudo que você faz a partir de um lugar de consciência leva em consideração não só teu umbigo, mas o que é importante para todos. Resumindo: dificilmente uma ação tua vai resultar em algo ruim. Você está sempre sendo inspirado e amparado.”

@marcelaleal

  

NOSSA DICA

 Gotinhas estratégicas

Passar um perfume pela manhã e ainda sentir o cheiro dele à noite é uma delícia! E o tempo de duração da fragrância pode estar ligado não só à qualidade do fixador presente na fórmula, mas também aos pontos do corpo onde você aplica. Alguns truques podem fazer o perfume durar por mais tempo, como passá-lo em lugares estratégicos.

Para ficar mais cheiroso, é só observar aquelas áreas que costumam ser mais quentes que o resto do corpo, por causa da circulação sanguínea mais intensa. As mais conhecidas são pulso, pescoço e atrás da orelha, mas vale também a dobra dos joelhos e dos cotovelos, além da parte interna das coxas.

 

ONDE passar o perfume
(Divulgação)

 

Ricos no SUS

Para o médico Dráuzio Varella, os ricos não deveriam usar o Sistema Único de Saúde (SUS). Já a epidemiologista e pesquisadora da Ufes Ethel Maciel diz que há planos privados que não oferecem atendimento pleno, possuem coberturas parciais e criam empecilhos burocráticos à sua clientela. “O SUS é universal, é um patrimônio de todos. Não há como delimitar, por exemplo, que o combate a vetores só seja feito em uma parte da cidade e não em outra ocupada por ricos”, avalia.

 

Gafes no Instagram

O Instagram tem sido usado como uma poderosa ferramenta para divulgar produtos e serviços. A consultora de Marketing Digital Ariadna Brito cita as maiores gafes cometidas por donos de negócios: conteúdo voltado apenas para venda; falta de clareza na biografia; demora em responder mensagens; e uso exagerado de hashtags. “Imitar o concorrente não é uma saída, porque no final das contas está todo mundo igual”, sugere.

 

Nota fiscal

O incentivo para que a população desenvolva o hábito de solicitar a nota fiscal sempre que adquirir um serviço tem feito a diferença no município da Serra, que sorteia mensalmente um prêmio em dinheiro entre os consumidores. A medida elevou em cerca de 15% o número de notas emitidas.

 

COMEMORANDO 40 anos de casados, Gracinha e Moysés Nader na praia privativa do “Four Seasons Resort Sharm El Sheikh”, na Península do Sinai, no Mar Vermelho

 

 

Residência em comércio

A transformação de imóveis residenciais em pontos comerciais normalmente é marcada por erros. A presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-ES), Roberta Toledo, diz que é difícil encontrar um local que esteja 100% regular. “É comum que os proprietários deixem de comunicar à prefeitura sobre as alterações no imóvel. Nessas horas, o arquiteto pode fazer toda a diferença, atuando para que a construção aconteça dentro do que determina a legislação e evitando gastos extras”, ressalta.

 

Mergulho na história

O Farol Santa Luzia, na Praia da Costa, inaugurado por Dom Pedro II em 1871, já é um dos principais pontos turísticos de Vila Velha. Nos primeiros 20 dias de julho, o local recebeu 5 mil pessoas. As visitas são gratuitas e acontecem de terça-feira a domingo. Uma boa oportunidade para fazer um mergulho na história e na cultura da cidade.

 

Defensor indicado

Tribunais superiores têm entendido que a nomeação de advogado dativo – que exerce o papel de defensor público por indicação da Justiça – não se justifica em comarcas onde a Defensoria Pública é presente e bem estruturada. No Espírito Santo, só em 2017, o Estado gastou, aproximadamente, R$ 12 milhões com advocacia dativa, ato que deveria ser considerado uma exceção. Atualmente, apenas 26 municípios capixabas possuem núcleos da Defensoria Pública.

 

Escolhendo vinho

O preço de um vinho não necessariamente significa qualidade, diz Dirceu Vianna Júnior, único representante da língua portuguesa com o título de Master of Wine. “Eu acho importante saber quem fez o vinho, qual a safra e como o vinho foi armazenado. Este último detalhe é fundamental em um país de clima quente como o Brasil. Sugiro buscar vinhos de safras mais recentes para ter certeza que se encontram em boas condições”, orienta.  Se errar a “estrada” da vinícola, o fígado vai “gritar”!

 

Gato na mochila

Imagine deixar o filho de dois anos na creche e receber um telefonema da direção pouco tempo depois informando que há um filhote de gato na mochila da criança? Foi o susto que tomou uma leitora da coluna, que até agora não sabe o que realmente aconteceu. “Não temos gato em casa. Próximo à casa da minha mãe há muitos gatos nas redondezas. Acreditamos que a mochila ficou aberta e o bicho entrou”, disse a mãe. Eu, hein?!

 

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorONDE passar o perfume
Próximo artigoColuna 30 de julho
Foto de perfil de Maurício Prates
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta