COMPARTILHAR

A Palavra

Para começar bem a semana: “Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente e sejam comunicáveis. Que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam se apoderar da vida eterna”. (Timóteo 6:7,8;18,19)

 

Eles nas redes sociais

“Eu morro de medo de que no futuro eu fique doida e meus amigos de hoje se reúnam e fiquem falando ‘ai você lembra de fulana? Ficou doida’.”

@pedrotrl

***

“Adulto gosta de tudo que criança não gosta: de carona dos pais até o rolê, marmita, uniforme, dormir e ganhar roupa de presente.”

@Hannabss

FERNANDO Machado Júnior em Carmel, Califórnia, durante viagem pela Highway 1, na famosa costa do Pacífico

  

Herança para a caridade

Quando abriram o testamento do músico James Brown, que morreu em 2006, viram que o documento não era atualizado desde 2000 e sua nova companheira, Tomi Hynie, e o filho James II não haviam sido incluídos. O testamento indicava que grande parte de sua fortuna fosse para a caridade. No fim do processo, 25% da herança ficaram com Tomi, 25% com os filhos de Brown e o restante para a caridade.

***

No Brasil, o Código Civil permite que o titular disponha de até 50% de seus bens para quem não seja herdeiro necessário, como amigos ou caridade. “A outra metade pertence aos herdeiros necessários – de acordo com a lei, são os descendentes (filhos, netos), os ascendentes (pais e avós) e o cônjuge”, explica o especialista João Eugênio Modenesi Filho.

SORAYA Manato, Kler Ferraz e Aída Cruz em coquetel de moda na Praia do Canto
(Cloves Louzada)

  

 

 

Deputados liberados

Até o dia 2 de outubro, as sessões ordinárias da Assembleia Legislativa (Ales) serão realizadas às segundas e terças-feiras e não mais segundas, terças e quartas. Na terça-feira, serão duas sessões: uma com início às 9h e outra com início às 15h. A medida visa liberar parlamentares para o período de campanha política e evitar que as sessões sejam derrubadas por falta de presença. Que beleza!

 

Cesta (nada) básica

Muito além do feijão com arroz, a cesta básica do brasileiro contempla até o foie gras, iguaria da culinária francesa cujo quilo pode custar mais de R$ 1,5 mil em elegantes empórios. Ou seja, não é cobrado PIS/Pasep e Cofins do patê de fígado de ganso. E tem mais: entre os peixes, estão incluídos na desoneração filés de salmão e de bacalhau, além de trutas, linguados, atuns, anchovas e tilápias. Só ficou de fora o caviar! Que beleza!

 

Música eletrônica

O ano está movimentadíssimo com lançamentos nacionais e internacionais para os amantes de música eletrônica. Há 20 anos na cena, o DJ Guga Prates acaba de lançar o EP “Gemini”, pela Artefact Records, gravadora europeia, em parceria com Flavio Zogaib. Disponível em todas as plataformas digitais, as quatro faixas já tiveram o suporte de nomes como Jay-J, Sam Divine e Paco Osuna. “Música é estado de espírito”, disse Guga, que já se prepara para o verão do Thale Beach Club, em Guarapari, onde será mais uma vez DJ residente.

 

LEO Lima e Kaedy Azevedo em noite de aniversário na Praia da Costa
(Ciro Trigo)

 

Pique de energia

Quando um eletrodoméstico é danificado devido à queda de energia, a EDP tem o dever de indenizar o consumidor. Leitora diz que a concessionária não realizou a inspeção nos 10 dias de prazo e ainda solicitou que a própria cliente providenciasse dois laudos periciais – que custam, em média, R$ 50,00 cada. A EDP diz que a Agência Nacional de Energia Elétrica define as regras do ressarcimento. O pedido pode ser feito pelo www.edponline.com.br, nas agências de atendimento ou pelo 0800 721 0707.

 

Ordem na desordem

Moradores de rua em praticamente todas as praças, prédios invadidos por sem-teto, lojas arrombadas, usuários de drogas em plena luz do dia, comércio chiando – e com toda a razão –, calçadas e ruas esburacadas, escadarias depredadas, patrimônios pichados, lixo e mais lixo no chão. Este é o atual cenário do centro de Vitória. Morador da rua Presidente Pedreira tenta sair de lá há dois anos, mas não acha comprador para o seu imóvel, que desvalorizou 30%.

 

Cama magnética

Com o uso diário de aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos, alguns especialistas têm indicado o uso de colchões magnéticos, devido à sua estrutura, formada por ímãs. Embora ainda faltem estudos conclusivos sobre o real benefício do colchão, há quem defenda que ele previne doenças por ter efeito antioxidante, melhore a qualidade do sono e a circulação sanguínea. Lembrando que o uso é contraindicado para portadores de marca-passo. Consulte seu médico.

CIRCUITO

 

MATÉRIA na publicação inglesa “The Economist”, que sempre se posiciona sobre a política brasileira, destaca que a desilusão no País é tão grande que é impossível saber o que vai acontecer na eleição. Só é!

 

“LEMBRANÇAS e Reflexões” é o nome do quatro livro de Neusa Glória Santos, que ela acabou de escrever. A obra está agora em fase de revisão para ser lançada em breve.

 

BARTIRA Almeida convida para o 4º aniversário do Instituto Ponte, dia 4 de setembro, às 8h, no Itamaraty Hall. O evento terá palestras com Lélia Wanick Salgado e Sebastião Salgado, fundadores e diretores do Instituto Terra, e Bruno Elias, presidente da Eleva Educação. “Vamos mostrar nossos resultados e agradecer a todos que contribuem para o Instituto, cujo propósito é dar oportunidades de educação de qualidade para adolescentes de baixa renda”, disse Bartira.

 

SANDRA Matias e Lara Brotas abrem sua galeria, na próxima quarta, para receber a empresária Débora Leal e perto de 60 clientes para um encontro em torno da arte. Está sendo preparada uma exposição do acervo especialmente para o evento, que contará com a presença de Fernanda Lopes, crítica de arte e curadora assistente do MAM-Rio.

 

ENQUANTO os preços voltam a ficar normalizados nos supermercados após a greve dos caminhoneiros, o custo da alimentação fora de casa segue em alta. Ficou, no mínimo, 5% mais caro fazer refeições na rua.

 

O PREFEITO Max Filho tem em suas mãos um projeto de lei municipal que pode proibir o fornecimento e a utilização de canudos plásticos em estabelecimentos de Vila Velha. A proposta é que eles sejam substituídos por canudos biodegradáveis de papel. Quem chia com a medida são os tetraplégicos ou portadores de outras necessidades especiais que têm o movimento das mãos reduzido e precisam dos canudos de plástico, que são flexíveis e não machucam a boca.

 

O PSICÓLOGO e escritor Rossandro Klinjey acaba de lançar o livro “Eu Escolho Ser Feliz”. Entre várias questões instigantes, ele fala da ansiedade sem fim das pessoas em serem o tempo todo felizes.

 

A AGÊNCIA de publicidade Heads mostrou que a presença de homens negros em comerciais cresceu 7% entre o segundo semestre de 2017 e o primeiro semestre de 2018. Em relação às mulheres, a primeira edição do levantamento, em 2015, identificou negras como 3% das protagonistas. Agora, percentual subiu para 16%. Boa, mas ainda tem muito chão pela frente!

 

E TOCA A VIDA!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorO IDYLLE, da Guerlain, em sua embalagem criada em forma de gota de perfume pelo designer Ora Ito, em ouro 18 quilates
Próximo artigoColuna 28 de agosto
Foto de perfil de Maurício Prates
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta