COMPARTILHAR

Eles nas redes sociais

“Nota-se o Brasil assustadíssimo com a aproximação da minha saída.”

@autoestimatemer

***

“Odeio quando vejo a pessoa puxando saco de alguém que não gosto.”

@rosana

NA ABERTURA da Casa Cor, no Clube Álvares Cabral, em Vitória, segunda-feira última, como as demais fotos de hoje, a anfitriã Rita Rocio Tristão com Jônice Tristão
(Cloves Louzada)

 

 


Hoje

A festa do Dia das Crianças para os pequenos em tratamento e acolhidos pela Acacci será às 14h, na sede da Associação. Além de quitutes elaborados sob supervisão de uma nutricionista, haverá pintura de rosto, piscina de bolinhas, apresentação da Escola de Música Gerhardt Brickwedde, de Domingos Martins, e personagens infantis.

***

A Associação dos Empresários da Serra (Ases) recebe em seu tradicional Café de Negócios, com os palestrantes Edson Lisboa, superintendente de TI do Sicoob, e Marcio Alexandre de Macedo, responsável pelas iniciativas de Blockchain, Open Banking e arquitetura corporativa da cooperativa.

 

O CASAL João Carlos Pedrosa-Aparecida Zamprogno
(Cloves Louzada)

 

Caminho penoso

Quem pega um carro e encara a viagem até o Rio de Janeiro, sofre com uma estrada que é só “pedreira”: faltam manutenção e melhorias, sobram radares e pedágios. Isso na BR-101 no Espírito Santo, que apresenta o mesmo traçado de 40 anos atrás. Quando cruza a fronteira com o Rio, a rodovia parece se transformar: trechos duplicados, asfalto inteiro, sinalização… A situação capixaba fica ainda mais absurda quando comparada com a carioca. Estamos em um ponto cego do governo federal. Parece até que o Espírito Santo é de outro país!

 

Brasil!

Humoristas andam preocupados com a concorrência! Segunda-feira última, Bolsonaro e Haddad tiveram que vir a público garantir que vão governar respeitando a Constituição. Pois é o mínimo que se espera, senhores presidenciáveis!

 

Animais na praia

Como conviver democraticamente com animais na praia? Este é o tema de audiência pública que acontece hoje, às 19h, na Câmara Municipal de Vitória. Os participantes vão conhecer o que pensam especialistas em veterinária e membros de ONGs que atuam em defesa dos animais, além das autoridades das áreas de saúde e meio ambiente. O assunto já resultou em uma enquete revelando que 70% dos capixabas são a favor de delimitação nas areias.

 

SANDRA Matias, Lara Brotas e Christian Zouian
(Cloves Louzada)

 

Sons da Boêmia

A Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Ofes), sob a regência do seu maestro titular, Helder Trefzger, apresenta hoje e amanhã, às 20h, no Sesc Glória, o espetáculo “Sons da Boêmia”, em homenagem ao compositor tcheco Dvorak. Destaque para o solista da noite, Nicolas Koeckert, violinista alemão que provém de uma família tradicional de violinistas, nascido em Munique, Alemanha.

 

Samarco em 2019

Lideranças industriais seguem na expectativa para o retorno da Samarco, previsto para o ano que vem. O presidente da Findes, Léo de Castro, diz que a paralisação da empresa não trouxe impacto apenas para os 4 mil empregos diretos no Espírito Santo e para o desenvolvimento da região Sul, mas para toda a cadeia produtiva da indústria. “A perda de massa de renda na região impacta também a construção civil, o comércio e o setor de serviços”, enfatiza.

 

Jovens de 60

Em novembro serão divulgados dados oficiais da cirurgia plástica do ano de 2017 do Brasil e do mundo, durante congresso internacional em Miami. O cirurgião Ariosto Santos adianta que houve um aumento considerável no número de procedimentos de face, que hoje são menos invasivos. “A procura pelo lifting facial cresceu pelo menos 40% este ano. O público é de mulheres entre 50 e 60 anos de idade, muitas divorciadas ou viúvas. Com o aumento da longevidade, elas não abrem mão da qualidade de vida e da idade mental”, disse. E os homens seguem na rabeira neste item de manter a beleza!

 

OS HILAL, Sami e Thais
(Cloves Louzada)


Ônibus lento

Repercutindo nota publicada aqui sobre faixas exclusivas para ônibus, Jaime de Angeli, secretário geral do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Espírito Santo (Setpes), diz que a medida aumenta a velocidade dos ônibus. Em São Paulo, por exemplo, desde a inauguração das faixas exclusivas, houve alta de 50% na velocidade média. “Atualmente, os ônibus de Vitória circulam a 15km/h, em média. Esse número poderia ser muito melhor”, afirma. Quinze quilômetros por hora? É praticamente se arrastar pelas pistas.

 

 

 

 

 

 

 

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorLuau MA by Canal concept na Mulher Ativa – Fotos: Cloves louzada
Próximo artigoColuna 11 de outubro
Foto de perfil de Maurício Prates
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta