COMPARTILHAR

 Eles nas redes sociais

“Djavan e Jorge Ben devem ser as piores pessoas pra fazer fofoca. Um conta a história do jeito que ninguém entende e o outro promete detalhes e só enrola.”

@vera. Realmente, algumas letras dos dois ícones da nossa MPB têm palavras e frases que beiram a piração para muitos fãs.

***

“Meu conselho é: NUNCA DESISTA. Porque pode haver 100 pessoas num lugar e, mesmo 99 não acreditando em você, se apenas 1 delas acreditar, isso pode mudar toda a sua vida.”

@celsodossi

 

A ELEGÂNCIA de Mariana Buaiz em almoço na Ilha
(Cloves Louzada)

 

 

A tapas

Grandes supermercados brigam a tapas por espaço na Grande Vitória. Em Vila Velha, uma rede local tentou comprar um terreno estratégico onde fica um campo de futebol, mas a aquisição não foi à frente porque uma outra rede, que já possui unidade na região, descobriu e acabou se antecipando na compra do campo, por R$ 5 milhões, para evitar concorrência. Os negócios devem estar bem movimentados no $etor…

 

Pressão escolar

Na reta final do calendário escolar, o acupunturista Adriano Salviato tem atendido um grande número de crianças ente 9 e 15 anos com início de depressão, devido ao bullying. “Procuro orientar os pais e sempre faço contato com o coordenador educacional de onde o aluno está matriculado. Em alguns casos, encaminho para o psicólogo para tratamento multidisciplinar. Fico muito preocupado com a metodologia das escolas para conseguirem seus os objetivos a qualquer preço”, alerta.

 

Eleição disputada

Começa hoje e segue até 15 de dezembro a disputa para as eleições do Sebrae/ES. Ao todo, 13 instituições que compõem o colegiado vão indicar os nomes dos candidatos à presidência e à diretoria. Já existem mais de 20 candidatos à diretoria. Para a eleição do presidente, são necessários sete votos, no mínimo. E, segundo acordo de rodízio entre as federações do comércio, indústria, agricultura e transportes, agora seria a vez de um representante do comércio estar à frente da entidade. A conferir!

AS PRIMAS Margareth Ruschi e Olívia Coser em recente audição de piano e teclado
(Cloves Louzada)

 

 

Pssssiu!

O morador de Vitória Henrique Fajoli possui nada menos do que 15 protocolos no Disque-Silêncio da prefeitura, além de mais quatro registros na fiscalização de postura contra dois bares e uma igreja que fazem guerra de som noite adentro na rua onde mora, em Maruípe. Fora os vizinhos, que também reclamaram. “O bairro está às traças”, conta. Essa de “às traças” é ótima!

 

Pesquisa de preço

Levantamento recente realizado no Rio de Janeiro apontou que os preços dos remédios podem variar mais de 150%! E esse disparate certamente ocorre também por aqui, nas centenas de farmácias espalhadas pela Grande Vitória. Para economizar, a orientação é checar os preços e negociar descontos. Vale gastar uns bons minutos ao telefone!

 

Plano B

Uma audiência pública marcada para o próximo dia 20 vai apresentar o projeto dos novos quiosques da orla de Itapuã e Itaparica, às 19h, no Centro de Convenções de Vila Velha. O município vai atualizar os participantes sobre a decisão da Justiça Federal que determinou a demolição de todos os quiosques, movida pelo Ministério Público. O que se sabe é que a prefeitura apresentou uma alternativa para manter esse tipo de serviço na orla, e o projeto conta agora com apoio do próprio MP.

 

THALITA e José Luiz Baeta, José Roberto Podestá e Olívia no coquetel de inauguração do espaço de moda de Ivan Aguilar
(Cloves Louzada)


Contratação de deficientes

Não pode ser autuada a empresa que comprova a existência de esforço para contratar pessoa com deficiência e não consegue atingir a cota mínima legal de trabalhadores reabilitados ou pessoas com deficiência habilitadas. A decisão da Justiça anulou auto de infração emitido por auditor fiscal do trabalho. A empresa havia adotado todas as medidas necessárias para divulgar as vagas existentes por meio de jornais, ofícios, escritórios e estabelecimentos de recrutamento.

 

Verdinhas em alta

O sistema de compartilhamento de bicicleta de Vitória é utilizado por 900 pessoas diariamente. Apelidadas de “verdinhas”, as bikes registraram um salto este ano, atingindo 92,5 mil pessoas cadastradas, quase 25 mil ciclistas a mais em relação a 2017. As crianças não ficam de fora, totalizando 7 mil viagens. O município está agora em fase de negociação para ampliação das estações: hoje são 30 e a meta é haver 50 até 2020.

CIRCUITO

 

PELO menos 40% dos brasileiros sofrem de insônia. O problema tem atingido as crianças e o comportamento dos pais pode ser o responsável. É aquilo, os filhos seguem quase sempre o exemplo de casa. Na dúvida, converse com seu médico para que os pequenos fiquem numa boa!

 

O CAPIXABA Fabio Coelho, presidente do Google Brasil, foi eleito o Empresário de Comunicação do Ano em 2018 pelo Prêmio Veículos de Comunicação/Editora Referência. A cerimônia será em março de 2019. “Agradeço a Deus, a todos os googlers que ajudaram a tornar isso realidade, aos nossos clientes, às agencias, parceiros e amigos, e principalmente à minha família, pelo apoio e por manter tudo isso em perspectiva”, comemora.

 

VEM, VERÃO! O Thale Beach, na Enseada Azul, em Guarapari, já esquenta sua programação com o Sunset 18, hoje e amanhã, das 12h às 22h. Quem comanda o som hoje são os DJs Thiago C, Guga Prates, Fractall, Felguk e Jess Benevides. No sábado, as atrações são Thiago C, Fred Regiane, Victor Kill, Jord e Shapeless.

 

LAYZA Merizio Borges, ginecologista doutora em Reprodução Humana, participa do 28º Congresso Brasileiro de Reprodução Humana, que termina hoje, em Belo Horizonte, ao lado dos maiores nomes da área no Brasil e no mundo.

 

A CORRIDA Zumbi dos Palmares Pela Igualdade Racial será realizada domingo, com concentração às 7h, na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Eunice Pereira da Silveira, próximo ao Polo Educacional UAB, no bairro Tabuazeiro. Com percurso de 4,5km, a chegada será no Museu Capixaba do Negro (Mucane), no centro de Vitória.

 

AUTORA do livro “O Poder das Escolhas Conscientes”, a consultora de desenvolvimento humano Eliene Dalvi comanda palestra no próximo dia 27, no Cinemagic, Shopping Norte Sul, em Jardim Camburi. Inscrições gratuitas.

 

“UM CANOEIRO Chamado Tempo” é o nome da exposição da artista plástica Bruna Wandekoken, em cartaz no Museu do Pescador, na Ilha das Caieiras. As obras são um resgate das histórias que ela ouve desde a infância na própria Ilha das Caieiras, bairro onde cresceu e ainda vive. A mostra é multimídia: cada aquarela é acompanhada da história que inspirou a tela, uma foto do morador que a contou e um QR code para o visitante ouvir a entrevista em seu smartphone.

 

E TOCA A VIDA!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorColuna 15 de novembro
Próximo artigoColuna 17 de novembro
Foto de perfil de Maurício Prates
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta