COMPARTILHAR

 Eles nas redes sociais

“Falar de hidratação é mais chique que discutir política internacional ou balé russo. É mais chique que ser uma Helena do Manoel Carlos”

@tdbem

***

“Não perca um só segundo pensando em seus inimigos.”

Clovis Vieira

 

O CASAL Wilson e Andrea Richa curtindo um bom vinho

 

Vinho livre

Há seis meses no ar, o site capixaba Comprowine já registrou 500 operações de compra e venda de vinhos em todo o Brasil, provando o alto consumo da bebida de Baco. O sistema é o mesmo do Mercado Livre, de compra e venda direta entre usuários, com garantias e avaliações. Wilson Richa, do Grupo Comprocard, diz que muitos rótulos bons e raros podem ser encontrados entre as mais de 2,7 mil opções, com preços que chegam a R$ 15 mil – ele cita, por exemplo, uma safra do ano de 1871. “Muitas pessoas também digitam o ano de seu nascimento para comprar o vinho dessa época”, conta.

 

Crédito para o turismo

O Hotel Bristol Vista Azul, em Domingos Martins, sedia hoje um encontro de crédito para o turismo, que contará com as palestras “O Futuro do Turismo do Mundo”, ministrada por Benício José de Oliveira Filho, da Dodeka Investimentos, e “Presença Digital e Prospecção de Novos Clientes”, com o social performance Tiago Carvalho. O evento será gratuito, a partir das 8h30. Haverá ainda apresentação da Festa do Carro de Boi, de Afonso Cláudio, e exposição do artista plástico Lastênio Scopel.

 

Acordo de Paris

O Brasil poderá reduzir em 132 milhões de toneladas as emissões de CO2 nos próximos 12 anos se priorizar os investimentos em transporte público, especialmente nos ônibus urbanos. Dessa forma, seria possível cumprir o estabelecido no Acordo de Paris, para reduzir em 43% das emissões de gases do efeito estufa até 2030. O secretário-geral do Setpes, Jaime de Angeli, lembra que além de emitir menos poluentes, os ônibus ainda transportam mais passageiros em menos espaço. Só precisa ter mais segurança.

 

EM EVENTO da Fundação Lemann em Oxford, Inglaterra, onde foi apresentado o modelo de gestão capixaba, o secretário da Casa Civil, José Carlos da Fonseca; o deputado federal eleito Felipe Rigoni; o governador Paulo Hartung; e o conselheiro do Tribunal de Contas Carlos Ranna
(Divulgação)

 

Na linha

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Brasil registrou 234,25 milhões de linhas móveis em operação em setembro de 2018. O número apresenta uma redução de 111.806 linhas em relação a agosto de 2018. Nos últimos 12 meses, houve redução de 6,8 milhões de linhas no País. Na contramão da tendência nacional, o Espírito Santo foi um dos poucos estados que registraram aumento no número de linhas.

 

Superando a ansiedade

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país com a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade no mundo e o quinto em casos de depressão. Para reverter estes dados, a psicanalista Natache Fiel ministra no próximo sábado a vivência “Superando a Ansiedade”, a partir das 9h, no Camaleão Núcleo de Negócios Sustentáveis, em Jardim da Penha, Vitória.

 

Exposição em Libras

Novidade em exposição na Ilha: o Museu dos Futuros Possíveis, em cartaz até 20 de dezembro na galeria da Findes, Reta da Penha, disponibiliza aos visitantes surdos a opção de receber as explicações em Língua Brasileira de Sinais (Libras). Os deficientes auditivos podem solicitar mediação em Libras e, assim, conhecer as obras e seus processos. Para isso, basta entrar em contato e solicitar a visita guiada, pelo telefone (27) 3334-7327.

 

CHRISTINA Drummond, Patrícia Friço e Luma Frisso em noite de cosméticos na Praia da Costa
(Janaína Muniz)

 

Maquiagem infantil

O Brasil é um dos maiores mercados mundiais de cosméticos infantis. No entanto, não há consenso sobre a idade mínima para o uso de maquiagem e esmalte em crianças. O médico alergista Hermínio de Paula não recomenda devido à exposição aos diversos agentes potencialmente tóxicos — metais, como o níquel, e conservantes, como o parabeno, que podem ser inalados ou ingeridos. “A pele é mais sensível, favorecendo irritações e infecções”, justifica.

 

Divórcios aumentam

Muitos capixabas decidiram voltar para a vida de solteiro neste ano, fazendo o número de divórcios no Estado aumentar 45% em relação a 2017. De acordo com dados divulgados com exclusividade pelo Sindicato dos Notários e Registradores do Espírito Santo (Sinoreg-ES), de janeiro a agosto deste ano, 8.406 casais se divorciaram, enquanto no mesmo período do ano passado o número de casamentos desfeitos foi de 5.797.

CIRCUITO

 

RELATÓRIO que analisou grandes instituições mostrou que, dentre as cinco habilidades mais requeridas pelos contratantes, a comunicação foi a mais citada. Uma comunicação eficiente e assertiva pode ajudar a demonstrar liderança, independentemente da hierarquia.

 

MONIQUE Venturin e Danilo Storari recebem o bartender convidado Michell Lagues, mixologista da Monin Brasil, no gastropub Raiz do Canto, para uma noite de criações e lançamento de carta de drinques para o verão, hoje, ao som da cantora Gavi.

 

ZAIRA Mignone Cheibub inaugura hoje, na Praia do Canto, seu espaço de produtos sem glúten ou açúcar refinado, além de outras variedades low carb.

 

ÀS VÉSPERAS das festas de fim de ano, quando se recebe família e amigos em casa, começa hoje e segue até sábado o 2º Feirão de Produtos de Mesa Qualis, no Galpão A, Serra, com 1.500 itens a preço de atacado, entre taças de cristal, copos, porcelanas e talheres.

 

O MUSEU de Arte do Espírito Santo (Maes) recebe de hoje a sábado apresentações que fazem parte da 33ª Bienal de São Paulo – Afinidades Afetivas. O projeto curatorial privilegia o olhar dos artistas sobre seus próprios contextos criativos, organizado a partir de mostras coletivas concebidas por artistas-curadores e apresentações de projetos individuais.

 

TERMINA hoje a mostra “Imagens para a Liberdade: Retrospectiva Orlando Bomfim, netto”, no Centro Cultural Sesc Glória, centro de Vitória, com entrada franca. O projeto, coordenado por Marcos Valério Guimarães, restaurou, digitalizou e difunde parte da obra de um dos mais importantes documentaristas brasileiros, Orlando Bomfim Netto.

 

A PEDAGOGA Sônia de Carvalho Viégas promove amanhã e sexta-feira a oficina “Descobrindo o contador de histórias que existe em você!”, na Biblioteca Pública do Espírito Santo, das 9h às 12h. Mais informações pelo telefone (27) 3137-9351.

 

TELEFONES de brinquedo, feitos com tubos de PVC, estão sendo usados em escolas do Paraná para fazer com que os estudantes leiam mais e melhor. É o “sussurrofone” (fala por um lado e ouve pela outra ponta), que faz com que a criança ouça a própria voz em forma de sussurro, favorecendo o reconhecimento fonológico de letras e palavras.

 

E TOCA A VIDA!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorColuna 27 de novembro
Próximo artigoColuna 29 de novembro
Foto de perfil de Maurício Prates
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta