COMPARTILHAR

 Eles nas redes sociais

“Aquele pacotão de chateação em dose dupla quando você fica chateada e ainda por cima fica chateada por estar chateada se perguntando se você pode estar chateada ou se tá exagerando.”

@anarcobs. Dúvida chata!

***

“Meu sonho era pegar a minha família botar num furgão e dizer que tamo indo para um churrasco chegar lá SURPRESA terapia familiar.”

@iagutsh. A certeza é de que a realidade num lance assim “entope” até aquela torneirinha do gás de cozinha!

KAMILLA Carneiro Benjamin em sua pousada KA347, em Itaúnas, que faz parte do Roteiro do Charme
(Nanda Prates)

 

Cuidado com os pequenos

Sair com crianças requer atenção máxima. Dia desses, leitor viu pai com as duas filhas e o cachorro em uma lanchonete da Praia do Canto e, enquanto lanchavam, um minuto de bobeira foi suficiente para que a caçula, que tinha um aninho, caísse de cima da mesa, causando um corte profundo no calcanhar da bebê. Nervoso pelo acidente, já que a menina não parava de chorar, recebeu ajuda das pessoas que estavam próximas. Duas jovens o acompanharam até o carro para que ele pudesse buscar socorro.

 

Rua sem saída

Todos os dias a mesma cena. Caminhões se enfileiram na rua Inácio Higino, na Praia da Costa, para entregar mercadorias em shopping no bairro, atrapalhando a circulação dos pedestres e de quem deseja entrar e sair de carro dos condomínios. “Quase todo dia tem caminhão parado em frente à garagem. A área de carga e descarga fica em uma rua pequena e sem saída que é completamente residencial”, registrou leitora zangada.

 

Tantas emoções

A Casa de Cultura Roberto Carlos, na Capital Secreta, recebe show gratuito em homenagem ao cantor no próximo dia 17, a partir das 19h. É o evento “Cachoeiro Canta o Rei”, que integra a programação do Circuito de Verão da cidade. Grandes sucessos do artista serão interpretados pela cantora Paula Ferreira, que já participou do show “Elas Cantam Roberto”, na Semana do Rei de 2018.

 

WILMAR Barroso Filho e Patrícia curtindo o fim de semana em Itaúnas
(Nanda Prates)


“Oversharing”

Com exposição de dados desnecessários na internet, tem gente que compartilha muito mais do que o razoável nas redes sociais. Seja no Facebook, Instagram ou Twitter, lá estão bilhetes de viagem, momentos especiais dos filhos, endereço de casa, crianças de uniforme, teste de gravidez e até fotos no banheiro. Põe em risco não só a privacidade, mas também a segurança. Cada um, cada um.

 

Automedicação

É grande o número de pessoas que se automedicam com o auxílio da internet. O geriatra Heitor Spagnol dos Santos orienta que essa é uma conduta perigosa para a saúde. “A internet não tem controle de qualidade. Alguns sites são, de fato, interessantes e possuem algum respaldo, mas a maioria não tem qualquer amparo científico ou fiscalização. O problema de fazer consulta na internet é não ter a capacidade de discernir o que é adequado e plausível do que não é. No consultório, muitos pacientes já chegam munidos de informação de sites não confiáveis”, alerta.

 

Lixeiras sustentáveis

Reeducandos do sistema prisional ajudaram a confeccionar as lixeiras sustentáveis que foram instaladas na orla da praia de Itaparica e em pontos estratégicos da Glória, em Vila Velha. Feitas de pneus usados recolhidos de ruas e avenidas, de pontos viciados e de borracharias, a ideia da prefeitura é que, aos poucos, as lixeiras estejam em todos os bairros da cidade.

ALICIA Oliveira no estilo do verão curtindo beach club na Enseada Azul
(Léo Gurgel)

Movimento inverso

Empresas de e-commerce, que até então vendiam seus produtos exclusivamente pela internet, estão partindo para lojas físicas. A marca mineira de sapatos We Basic, após abrir duas lojas em Belo Horizonte, investirá R$ 220 mil em 2019 em um estabelecimento no Espírito Santo.

 

Prejuízo nos supermercados

Funcionário de um supermercado de Vitória diz que a maior falha cometida pelos clientes é pegar um produto, desistir de levá-lo e largar no primeiro espaço que encontrar. “Muitas carnes e congelados se perdem por preguiça dessas pessoas de devolver o produto no lugar em que estava”, conta.

 

Mais vendidos

O livro mais vendido pela Amazon no País foi “A Sutil Arte de Ligar o F*da-se”, de Mark Manson, tanto entre os impressos quanto nos digitais. A lista também traz “O Milagre da Manhã”, de Hal Elrod, e “O Poder do Hábito”, de Charles Duhigg. Somente dois títulos de ficção entraram nas listas: “O Conto de Aia”, de Margaret Atwood, e o box com os livros do Harry Potter, por J.K. Rowling.

O DUO de DJs Moa e Capute ladeando Jessica Reis em tarde de música eletrônica na Enseada Azul, em Guarapari
(Leo Gurgel)

 

Tem salvação

O Reino Unido anunciou que vai financiar 126 projetos para combater a solidão, problema tão nocivo para a saúde quanto a obesidade e o hábito de fumar. Cada projeto receberá 100 mil libras, o equivalente a R$ 500 mil. Em uma das ações, voluntários percorrem vilarejos remotos servindo café, chá e bolos como forma de levar calor humano aos moradores. Outro grupo realiza caminhadas, ajudando na prática de atividade física e na criação de laços sociais. É… o ser humano ainda tem salvação!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorColuna 07 de janeiro
Próximo artigoColuna 09 de janeiro
Foto de perfil de Maurício Prates
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta