COMPARTILHAR

 

A onda dos assistentes domésticos virtuais vem como um tsunami: nada menos do que 8% dos americanos ganharam uma caixa de som inteligente no Natal, que atende a comandos de voz como “toque música”, “acenda a luz” etc e tal. Entre 325 milhões de habitantes nos Estados Unidos, isso significa 26 milhões de aparelhos como Echo (conectada à Alexa, o sistema operacional da Amazon), HomePod (Apple) e Google Home. Pesquisa da Smart Audio Report buscou compreender o convívio com a tecnologia:

“Quem interage por voz se encanta. Todos nos sentimos culpados por usarmos demais o celular. A voz muda isso”, disse o pesquisador Tom Webster. A experiência pela voz é comunitária: 47% dos entrevistados disseram que a interação com suas caixas ocorre quando há mais pessoas presentes, para pedir música ou ouvir notícias, por exemplo. Outros 43% afirmaram que seus “smartspeakers” fazem companhia quando estão sozinhos. Uma tecnologia que agrega, como o rádio nos anos 1940. De volta ao futuro!

O mais recente lançamento é o Echo Geração 2, da Amazon, que toca música, faz chamadas, define alarmes, controla dispositivos domésticos inteligentes, reproduz audiolivros e estações de rádio, envia mensagens, chama o Uber… O design inclui uma variedade de estilos, como tecidos e lâminas de madeira. No Mercado Livre, é encontrado por R$ 749,00.

OS DIFERENTES estilos do Echo Geração 2, assistente doméstico virtual da Amazon
(Divulgação)

Deixe uma resposta