COMPARTILHAR

PÉROLAS

 

“A ciência não mata Deus.”

Do físico brasileiro Marcelo Gleise, o primeiro latino a ganhar o prêmio Templeton, o “Nobel da espiritualidade”, que recompensa a cada ano uma personalidade que explora “a dimensão espiritual da vida”. A honraria já foi entregue a madre Teresa de Calcutá e Dalai Lama.

 

“As pessoas estão interessadas em panfletos, fórmulas, frases, julgamentos! Estão com muita preguiça de pensar.”

Nathália Timberg, atriz, em entrevista ao AT2.

 

“Ganhar dinheiro fácil, rápido e sem risco é algo que não existe.”

Do economista Luiz Gustavo Medina sobre a polêmica propaganda da Empiricus com a Bettina, que viralizou na internet. Entretanto, afirma que é possível tirar lições positivas do vídeo: você não precisa esperar ter 50 anos para investir e nem precisa ter muito dinheiro para isso.

 

A BONITA Nanda Portella em evento de moda em São Paulo
(Lu Prezia/Ricardo Toscano)

 

  

Eles nas redes sociais

“Coisas que você vai apreciando demasiadamente depois de uma certa idade: Dormir em casa, comer em casa, voltar para casa, sua casa.”

@marcelaslobo. Sim!!!

***

“Nada mais horrível que a falta de sintonia de pessoas que não sabem se dão um abraço ou um aperto de mão e ficam na metade disso.”

Rogério Santos

 

 

NOSSA DICA

 Nos passos do pai

Fiel escudeira de Karl Lagerfeld, a gata Choupette lançou uma linha em homenagem ao estilista, morto há pouco mais de um mês, aos 85 anos. Com ilustração de Monica Smiley, a coleção-cápsula de roupas e acessórios, idealizada pela equipe que cuida da felina, foi batizada RIP Daddy (“descanse em paz, papai”) e retrata a gata mais famosa do mundo da moda vestindo um véu e os icônicos óculos escuros de seu pai.

São camisetas, moletom, caneca, case de telefone e diário, com preços entre US$ 16,00 e US$ 49,99 (R$ 62,00 a R$ 195,00), à venda no www.choupettesdiary.shop. Parte dos lucros será destinada ao Helen Woodward Animal Center, entidade que ajuda animais e pessoas na Califórnia. Lagerfeld foi a mente criativa por traz da Chanel durante 36 anos, e da Fendi por 54 anos. Ele considerava Choupette, adotada em 2011, sua inspiração de elegância.

A GATA Choupette, em luto pela morte de Karl Lagerfeld, lançou coleção em homenagem ao estilista
(Divulgação)

 

 

 


Na faixa

Pedestres também têm responsabilidade no trânsito, mas ultimamente vemos crescer absurdamente os casos de pessoas que desrespeitam as normas – especialmente em relação ao uso da faixa. É muita gente que insiste em atravessar entre os carros, mesmo tendo um semáforo ou faixa de pedestres a poucos metros de distância. Numa dessas, vem uma moto desavisada no corredor, atropela um irresponsável e a culpa ainda acaba caindo sobre o condutor! Que se intensifiquem as campanhas de educação no trânsito e haja punição para quem anda, literalmente, fora da lei! Crime!

 

Vacina x gripe

Atenção máxima! Por conta das mutações sofridas pelos vírus Influenza, uma nova vacina de gripe trivalente acaba de chegar às clínicas privadas da Grande Vitória. O infectologista Carlos Urbano diz que foram modificadas duas cepas da composição em relação ao ano passado. “Tivemos casos recentes de morte pela doença na Amazônia que nos deixaram em alerta. No SUS vai ter a trivalente e, nas clínicas privadas, as tri e tetravalente. A tetra ainda deve demorar 15 dias para chegar”, conta. Mundo complicado. Oremos!

 

Moqueca de ovo

O moquequeiro Nhozinho Matos, do Gaeta, em Guarapari, leu aqui que o chef Juarez Campos sugeriu ovo como alternativa na Quaresma e disse: “Eu faço para meu consumo moqueca de ovo, é uma delícia”. Ainda sobre o cardápio especial desse período, ele conta que teve que incluir no serviço diário a torta capixaba com bacalhau, sururu, siri, camarão e palmito. “Antes ela era servida somente na Semana Santa, mas é tão procurada pelos turistas que tive que incluir no cardápio”, completou.

 

Mulheres invisíveis

A maioria das idosas (92%) não se sente representada por propagandas. “As 16,8 milhões de brasileiras com 55 a 74 anos estão sendo deixadas de lado pelas marcas, cada vez mais presentes em conversas com millennials”, diz Bete Marin, cofundadora da Hype60+, consultoria responsável pelo estudo “Beleza Pura – Mulheres Maduras 2019”. Esse posicionamento das marcas vai em direção oposta ao aumento da população idosa, que até 2050 contará com 68,1 milhões de pessoas com mais de 60 anos.

 

RODOLFO Medeiros, Fernanda Valadares, a anfitriã Lucia Caus, a primeira-dama do Estado, Virgínia Casagrande, e Herta Torres no lançamento do 26º Festival de Cinema de Vitória
(Sérgio Cardoso)


Escorregão

Uma senhora capixaba recebeu indenização na Justiça por um tombo em um supermercado, causado por resíduos de lixo no chão. Desleixo! Com a queda, ela fraturou a bacia e precisou de cuidados especiais pós-cirúrgicos. “Quedas em estabelecimentos comerciais provocadas pela estrutura são de responsabilidade do local. Já em casos de quedas em vias públicas, dependendo da situação, o poder público deve ser responsabilizado”, explica o advogado Rafael Wolkartt.

 

Top quatro do intercâmbio

Com a alta do dólar, os Estados Unidos deixaram de ser a primeira opção de quem vai estudar inglês no exterior. Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Irlanda são os quatro destinos mais escolhidos pelos capixabas para aprimorar o idioma. “O Canadá, por exemplo, tem um ótimo custo-benefício, com o dólar canadense mais barato do que o americano”, afirma Maria Clara Dável, diretora regional da World Study. Quem planeja um tempo de estudos fora pode tirar as dúvidas no 4º Salão do Intercâmbio Vitória, dia 6 de abril, no Sheraton, com entrada gratuita.

 

Celebrando o amor

Cada vez mais pessoas buscam cerimônias personalizadas, com a cara dos noivos. É aí que entra o papel do celebrante de casamentos. Natasha Siviero, que atua nesta área, conta que a primeira etapa é uma conversa informal. “No primeiro encontro, busco conhecer a história do casal, como se conheceram, pessoas importantes no relacionamento, personalidade dos noivos e até aspectos divertidos da família de cada um. Assim, os convidados podem participar da cerimônia e se sentir parte da celebração”, explica.

 

Trabalho alternativo

A procura por “empregos-hipster”, a turma que preza pela autenticidade e leva um estilo de vida alternativo, cresceu 57% em três anos no Brasil, indicando que jovens estejam buscando profissões “relax”, com mais qualidade de vida. Segundo levantamento do site de empregos Indeed, termos que envolvem cultura alternativa, como ioga, veganismo e cerveja artesanal, tiveram aumento entre 2015 e 2018. Tendência deve mudar comportamento e padrão de consumo da sociedade.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorColuna 23 de março
Próximo artigoA GATA Choupette, em luto pela morte de Karl Lagerfeld, lançou coleção em homenagem ao estilista
Foto de perfil de Maurício Prates
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta