PÉROLAS

 

“Muitos homens ainda acham que a mulher é uma propriedade.”

Da cientista política Ilona Szabó.

 

“Temos que acreditar na ressocialização do preso.”

Do ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, Sérgio Moro.

 

“Após oito anos, o sorotipo 2 da dengue voltou a circular e, por isso, mais pessoas ficaram suscetíveis ao vírus.”

Roberto Laperriere Júnior, coordenador do Programa Estadual de Combate ao Aedes aegypti, explicando os fatores do absurdo aumento de 463% nos casos de dengue. Outros motivos são a temperatura mais elevada associada a chuvas, o que aumenta a proliferação do mosquito, e o ser humano – sim! –, já que 80% dos criadouros estão dentro ou ao redor de residências.

 

==

 

BOX

 

Eles nas redes sociais

“Pesquisas recentes revelam que quem afirma que ‘não está nem aí’ a cada 12h, está ‘muito aí’.”

@Tacitamente_

***

“Vou levar meu coração no oftalmologista, não sei o que ele viu em você.”

@strelamaris

 

THAIS Irigoyen e Leonardo Fiório com a filha Gabriela na comemoração de seus 2 aninhos
(Dani Longui)

 

NOSSA DICA

 Presilhas no cabelo

As presilhas de pérolas desfiladas na semana de moda de Copenhagen caíram no gosto das fashionistas e ganharam as ruas mundo afora, além de versões glamorosas elaboradas pelas maiores grifes internacionais para esse acessório de cabelo, que virou o mais desejado do ano. A Gucci já tem um modelo e a Chanel apresentou o seu no desfile da coleção cruzeiro 2020 – uma corrente com pedras coloridas e pingentes da icônica logo da maison francesa.

Elas podem ser usadas rentes à raiz, prendendo a franja ou a lateral do cabelo, ou ajudando a segurar os fios abaixo de um coque alto. A proposta da Chanel foi usar o cabelo natural com a presilha segurando a franja na lateral da cabeça. Sam McKnight, um dos responsáveis por produzir as modelos, dá a dica para o acessório não escorregar: usar um pente para ouriçar os fios, penteando na direção da raiz, e finalizar com um spray de fixação para só depois prender a mecha.

 

A CHANEL lançou sua versão de presilha, o acessório-desejo do ano entre as fashionistas
(Divulgação)

 

Viva elas!

Hoje é dia de homenagear e estar junto de quem ama, cuida, protege, dá colo e briga – sim! Parabéns a todas a mães que são incansáveis na missão de educar seus filhos dentro de princípios de respeito e amor ao próximo, em prol de tornar o mundo um lugar melhor.

 

Uma zona perigosa

A dessincronização dos semáforos segue como mico em Vitória. Um dos exemplos em que os sinais precisam ser reprogramados é nas avenidas Saturnino de Brito e Nossa Senhora dos Navegantes, no trecho do Iate Clube até o Shopping Vitória. Em muitos pontos, eles estão demasiadamente rápidos, pondo em risco os pedestres. A travessia deve ser feita em duas etapas, aguardando no canteiro central, por serem avenidas largas. O prefeito Luciano Rezende bem que poderia checar isso e circular onde certamente verá um trailer do irritante filme diário.

 

Hoje

A banda norte-americana Soja retorna ao Estado para show no Álvares Cabral, às 17h, em turnê do novo álbum, “Poetry In Motion”. Também se apresentam por lá a banda capixaba Zé Maholics e a mineira Lagum. Outra programação do dia é o concerto “Trilha de Desenhos Animados”, que será apresentado pela Orquestra Camerata Sesi às 17h, no Teatro do Sesi Jardim da Penha.

 

Aventura no Everest

Após alcançarem o cume do Monte Lobuche, os amigos Giuliano Martins Santos e Cesar Saade encerraram a jornada no Everest. Já Juarez Gustavo Soares segue rumo ao topo do mundo. Na última sexta ele enviou mensagem à família dizendo que a dor nas costas que sentiu no início da semana passou e que conseguiu completar a fase High Camp do Pumori. “Esses dias, enquanto eu repousava e orava, tive a seguinte imagem: eu, no meu macacão amarelo de altitude, caminhando devagar e Deus me apoiando pelos braços”, conta.

 

Crise convulsiva

Alteração temporária e reversível do funcionamento do cérebro, a epilepsia se caracteriza pela decorrência de descargas cerebrais anormais. Crianças de até 5 anos podem ter pelo menos uma crise convulsiva nesta fase. O neurologista infantil Thiago Gusmão diz que ela não deve ser confundida com a convulsão febril. “No momento da crise, não segure braços ou tente enfiar a mão na boca da criança – a língua não representa perigo”, frisa.

 

Colarinhos

Especialistas em camisas alertam para um detalhe importante: a escolha do colarinho, que tem inúmeras variações. O italiano Simone Abbarchi dá a dica: ele deve se adaptar ao formato do rosto do cliente e ao seu estilo. O de ponta reta, mais comprido e com pontas estreitas, é ideal para alongar rostos redondos e pescoços curtos. Versátil, cai bem para praticamente todos os tipos físicos. No outro extremo, o colarinho francês, ou Windsor, tem pontas curtas e abertas. Fica elegante para pessoas de rosto oval e pode ser usado sem gravata ou com um nó mais elaborado. Haja espelho…

 

Campo de golfe

O distrito de Soído, em Domingos Martins, ganhou um campo de golfe com 1.981 jardas e cerca de 1.810 metros, sendo o terceiro do Estado. Fica no Condomínio Espelho d’Água, a 50km de Vitória. Apesar de ser um campo de jogadas curtas, o instrutor de golfe e membro da Associação Brasileira de Profissionais de Golfe (PGA Brasil) e Confederação Brasileira de Golfe (CBG), Claudio Ramos, diz que a tipografia do terreno desafia os jogadores a terem ainda mais precisão nas jogadas, por conta dos diversos desníveis.

 

Libras

Tem muita gente interessada em aprender Libras. As duas turmas de nível básico formadas pelo Centro de Referência para Pessoa com Deficiência de Vitória estão lotadas. Cerca de 70 pessoas participam das aulas. Além disso, há uma terceira turma, com 35 alunos, com entendimento mais avançado da Língua Brasileira de Sinais. As aulas duram cerca de três meses e são gratuitas. Boa!

Artigo anteriorA CHANEL lançou sua versão de presilha, o acessório-desejo do ano entre as fashionistas
Próximo artigoColuna 13 de maio
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta