COMPARTILHAR

Eles nas redes sociais

“Quando a pessoa compra a primeira lata de spray pra pintar coisa em casa, é um caminho sem volta”

@bicmuller

***

“FUI APROVADA NA UFES!!!!!! Universidade Federal Estou Solteira”

@mavyara

 

BRISA Clem em almoço comemorativo aos seus 4.0 ao lado do marido, Thiago Boiteux
(Cloves Louzada)

 

Praça do Alemão

Uma praça largada em Jardim Camburi, que antes era tomada por moradores de rua, usuários de drogas, escuridão e insegurança, hoje virou ponto cultural, graças à iniciativa privada. A Praça Coronel Leôncio Vieira Rezende ganhou o nome de “praça do Alemão”, comerciante da região que, por conta própria, fez melhorias na estrutura e segurança do local, além de promover o lazer dos moradores com apresentações culturais e brinquedos para crianças. Palmas!

 

Economia e praticidade

A pesquisa “Mobilidade através de gerações”, da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), mostra que o ônibus é o meio de transporte mais utilizado, em todas as idades. A maioria que utiliza os coletivos o fazem pela economia (27%), pela praticidade (19%) e pela necessidade (16%). Para o secretário-geral do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setpes), Jaime de Angeli, os resultados seriam ainda melhores com os avanços na mobilidade urbana.

 

Trote do bem

Os trotes tradicionais, com “brincadeiras” humilhantes e até violentas, têm perdido espaço para recepções solidárias de novos estudantes no ensino superior. O curso de Ciências Biológicas da Faesa realiza trotes ecológicos ou solidários. No ano passado, os calouros foram levados para limpar as praias. Este ano, estão realizando uma campanha de doação de produtos de limpeza para beneficiar a ONG Patinhas Carentes. Os itens serão recolhidos até hoje, na Faesa, e na quinta-feira a turma de 60 estudantes fará a entrega, além de um mutirão de limpeza e pintura.

LILIAN Rabinovitch, Renata Gouvêa, Aurê Aguiar e Renata Cola no aniversário de Brisa Clem
(Cloves Louzada)

 

Concurso literário

A Feira Literária Capixaba (Flic) terá um concurso exclusivo para os moradores do Espírito Santo. Os interessados devem se inscrever até amanhã pelo e-mail concursomo@yahoo.com.br. Na categoria Poema, o participante, de até 20 anos de idade, deverá escrever um poema que tenha as “belezas capixabas” como tema. Já na categoria Crônica, o tema é livre e o participante deve ter idade acima de 20 anos. A entrega do prêmio será no próximo dia 26.

 

Trabalho em casa

O trabalho em casa – home office – aumentou 15% no último ano, segundo a Associação Brasileira de Franchising. Alguns dos maiores atrativos são horários flexíveis, baixo investimento e início rápido da operação. “Alguns segmentos vão além da renda extra e acabam se tornando um trabalho fixo. Na limpeza e impermeabilização de sofás, por exemplo, basta um treinamento e a compra do equipamento para começar a oferecer o serviço e a atender os clientes de casa. A margem de lucro pode chegar a 60%”, conta Rodrigo Ressurreição, da Total Clean.

 

Mestre Juvenal

Recentemente reconhecido Mestre da Cultura Popular, Juvenal Assis Alves, o seu Juvenal, de 93 anos, vai ganhar um espaço expográfico das obras em sua casa, no bairro Boa Esperança, em Muqui. Ele dá vida aos animais em delicadas esculturas de arte em madeira talhadas. Segundo a Caju Produções, o objetivo do projeto é realizar um verdadeiro mapa de referências e memórias deste belo trabalho, e suas interrelações com a cultura popular brasileira e capixaba.

MARIANA Queiroz e Rita Bumachar
(Cloves Louzada)

 

Doenças respiratórias e exercícios

Muitos acreditam que quem tem doenças respiratórias, como asma, bronquite e rinite, não pode fazer exercícios físicos, o que não é verdade. Segundo o educador físico Guilherme Buffolo, da Azen, se exercitar fortalece os músculos responsáveis pela respiração, aumenta a circulação do sangue, revigora o coração e diminui a pressão sanguínea. “É fundamental que um médico especialista avalie o caso e indique a melhor atividade de acordo com o condicionamento cardiorrespiratório do paciente”, ressalta.

 

Voluntariado

O País está cheio de pessoas que fazem o bem ao próximo. Um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que o voluntariado foi praticado por 7,2 milhões de pessoas no Brasil em 2018. A presença feminina nesse universo é maior, assim como de pessoas mais velhas.  Ainda segundo a pesquisa, o trabalho voluntário no País é realizado de forma consistente. A duração média das atividades é 6,5 horas por semana e a maior parte se dedica quatro ou mais vezes por semana.

CIRCUITO

 

“AMOR é o curador universal. A água é o solvente. E a música, a linguagem”, disse o premiado autor humanitário Leonard Horowitz, que propõe um plano para incitar a paz na terra voltando a tocar músicas na frequência de 528Hz, da antiga escala musical de Solfeggio, utilizada por John Lennon para gravar o clássico “Imagine”. Ele chama o mi de 528Hz como “nota de Deus”.

 

O CENTRO de Convenções de Vitória recebe hoje o 2º Seminário de Segurança de Trânsito, das 7h30 às 18h. Um dos palestrantes já confirmados é o representante da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Victor Pavarino, que apresentará cases internacionais bem-sucedidos.

 

UMA BOA Lembrança na Apae. A noite de solidariedade, música e gastronomia em benefício da Apae de Vitória será amanhã, às 19h, na sede da entidade, em Bento Ferreira. Os pratos serão assinados pelos chefs Alessandro Eller, Ana Paula Pereira, Assis Teixeira, Carmen Benezath, Danillo Amaral, Giana Tonini, Izabel Rosalém, Ju Martins, Juarez Campos, Juberly Martins, Julio Lemos e Paulo Gaudio. Informações no 2104-4000.

 

JOELMA Peterle e Flávia Firmino convidam para o pré-lançamento do Evento Noivas do ES 2019, dia 21, às 19h, no Comfort Praia do Canto. A feira do setor de casamentos será nos dias 29 e 30, no Centro de Convenções de Vitória.

 

DANIEL Barzilaidbrz e Marcia Abreu convidam para o lançamento da coleção Florense 2019, amanhã, às 20h, na Enseada do Suá. O espaço sensorial terá curadoria de design e arte por Marcia, com bailarinos recepcionando os convidados e coquetel assinado por Claudia Moulin.

 

O ESCRITOR capixaba Antônio de Pádua Ferreira Gurgel lança no dia 20 o livro “Espírito Santo”, às 19h, no Salão da Indústria, na Findes. A obra conta a história e a cultura do Estado a partir de 1501, desde a chegada do primeiro donatário, Vasco Fernandes Coutinho, com detalhes sobre a construção social, econômica e cultural da sociedade capixaba.

 

AS MONTANHAS capixabas se preparam para receber a temporada de inverno 2019. O 26º Festival do Vinho de Domingos Martins será nos dias 8 e 15 de junho, no Rancho Lua Grande, na entrada da cidade. Oito shows e um lounge boate fazem parte da programação. A expectativa da organização é de que 20 mil pessoas passem pelo lugar nos dois dias de festa.

 

E TOCA A VIDA!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorColuna 13 de maio
Próximo artigoColuna 15 de maio
Foto de perfil de Maurício Prates
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

Deixe uma resposta