PÉROLAS

“Minha avó foi a única mulher na turma de Engenharia Civil. Somos tão pertencentes a essa área quanto os homens.”

Ana Barros, universitária, sobre mais mulheres na Ufes.

“A telemedicina não substitui o contato pessoal entre o paciente e o médico especialista.”

Leonardo Lessa, presidente da Associação dos Médicos.

“Num momento em que a paixão política divide os brasileiros, é oportuno exaltar a unidade nacional, este Brasil que vai do Acre ao Rio Grande do Sul.”

João Baptista Herkenhoff, juiz de Direito aposentado e escritor.

“As pessoas devem frequentar blocos autorizados.”

Fronzio Calheira, secretário de Segurança de Vitória, dizendo que blocos clandestinos, como o que provocou confusão na Praia do Canto, são ambientes perigosos.

LAURA Tristão e Giovanna Haruvi em recente recepção na Aldeia, em Guarapari
(Cloves Louzada)

Eles nas redes sociais

“Se a vida te der limões, lava as mãos com cuidado antes de sair no sol.”

@Biancovic

***

“Infelizmente vou falhar como ser humano e vou gastar dinheiro com coisas pra preencher o vazio q existe em mim.”

@anttrindade

NOSSA DICA

Restaurante secreto Louis Vuitton

A Louis Vuitton abriu este mês as portas de sua nova loja em Osaka, no Japão, mas a novidade maior não está nas roupas e acessórios: a grife inaugurou os primeiros espaços gastronômicos com sua assinatura, que ocupam o último andar do prédio e contam com uma vista de cair o queixo. O Le Café V tem menu assinado pelo chef japonês Yosuke Suga e pode ser frequentado pelos clientes enquanto a loja estiver aberta.

E atrás do café existe uma porta secreta que leva ao exclusivo Sugalabo V, restaurante aberto apenas para jantares e eventos intimistas para convidados. O conceito é de cozinha aberta, o mesmo do Sugalabo, famoso restaurante comandado pelo chef Suga. Na decoração, móveis assinados pelo designer Tokujin Yoshioka, que integram a coleção Objets Nomades da grife francesa, tudo compondo a arquitetura que traz referência a cordas náuticas.

O SUGALABO V abre as portas somente para jantares e eventos intimistas para convidados, na recém-inaugurada loja da Louis Vuitton em Osaka
(Divulgação)

Trocando cartas

A internet está cheia de tutoriais sobre como escrever cartas, ensinando técnicas para letras caprichadas e decoração de envelopes. Perfis como “Carolinaismo” e “O Envelope de Papel” apontam que a troca de correspondência continua a ter milhares de adeptos. A professora de Antropologia Lilian Torres diz que a carta se contrapõe à instantaneidade do on-line, que tem respostas curtas. “A carta tem essa relação muito física, envolve um contato mais íntimo”, avalia.

Caminho da Sabedoria

Primeiro percurso espiritual criado no Brasil, por monges budistas, o Caminho da Sabedoria totaliza 108 km de caminhada por templos e capelas, em um diálogo inter-religioso entre o budismo e o cristianismo. O ponto de partida é a Matriz de São Marcos, em Ibiraçu, na BR-101, com destino ao Santuário Diocesano Nossa Senhora da Saúde. São 23 pontos de referência histórica, 21 capelas e igrejas, além do Mosteiro Zen Morro da Vargem. O trajeto exige resistência e condicionamento físico.

Quindão

O famoso quindim de Nova Almeida terá uma versão nova e gigante hoje, durante o 3° Festival de Doces do balneário, na Praça dos Pescadores, na Serra. No total, o quindim terá 1 metro de comprimento e poderá ser saboreado gratuitamente por quem estiver no festival, das 17h às 23h. Natália Garcia, sócia da empresa, disse à coluna que serão utilizados 800 ovos.

EM FAMÍLIA. Os Chieppe, Luiza, Aylmer, Nilce e Sueli, no aniversário de Jônice Tristão
(Cloves Louzada)

Radares

Começou a instalação de 73 radares de fiscalização de velocidade nas rodovias federais que cortam o Espírito Santo (a previsão inicial era de 280 aparelhos). Segundo o Dnit, os equipamentos estão sendo instalados em 40 pontos de quatro rodovias: três na BR-101, 50 na BR-262, oito na BR-393 e 12 na BR-259. No período sem os equipamentos de fiscalização nas rodovias, o número de acidentes cresceu quase 5% no País.

Doutor Google

O Google é um ótimo prestador de serviço, mas quem não sabe usar entra em desespero em vários casos relacionados à pesquisa sobre saúde. O ginecologista Justino Mameri cita o exemplo de uma paciente juíza, que chegou em uma segunda-feira em seu consultório com os olhos inchados de tanto chorar, após ter lido o resultado de um exame e buscado na internet. “Ela interpretou ser câncer, quando na verdade se tratava de um processo natural de cicatrização. Existe muita automedicação e sofrimento por antecipação”, afirma o médico.

Dinheirofobia

As mulheres recebem menos até quando pedem dinheiro emprestado para as suas empresas e pagam mais caro pelos juros, apesar de serem melhores pagadoras, diz a especialista em Finanças Nathalia Arcuri, fundadora do canal Me Poupe!, no Youtube. “Elas precisam lutar contra a baixa autoestima para aprenderem a negociar seus salários e ganhar mais. A dinheirofobia é uma barreira cultural que o Brasil deve combater com educação financeira nas escolas para elevar a poupança nacional”, avalia. Isso sem falar no machismo arraigado nessas questões de remuneração e valorização da mulher….

Superação

O sonho do capixaba Watachos Queiroz era ser policial. Em 2005, entrou para a Polícia Rodoviária Federal, mas um grave acidente de carro durante um plantão em 2006 o fez perder os movimentos do braço esquerdo, levando à aposentadoria. “Sofri muito no começo até conseguir enxergar que sou um homem com uma pequena limitação”, conta. Em 2011, acertou no alvo: entrou para a equipe de tiro esportivo e chegou a competir pela Seleção Brasileira de Tiro Paralímpico. “As mudanças chegam sem avisar, mas somos seres que se adaptam. Devemos aceitar e lutar por uma vida melhor”, disse ele, que acaba de se formar em Direito pela Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), em Minas Gerais.

Gravidez na adolescência

Vitória superou a meta e reduziu o índice de gravidez na adolescência. Em 2017, a Secretaria Municipal de Saúde firmou uma parceria com o Unicef e desenvolveu um Plano de Metas para reduzir esses números de 12,96%, em 2016, para 11,46%, em 2020. Em 2019, foi além da redução pactuada e o percentual foi de 9,89%. Ações de educação voltadas para adolescentes e jovens de 10 a 19 anos contribuem para esse resultado.

Legalizado no exterior

O Apostilamento de Haia é um certificado de autenticidade emitido por países signatários da Convenção de Haia, colocado em um documento público para atestar sua origem, seja uma assinatura, cargo de agente público, selo ou carimbo de instituição. “Deve ser considerado público no país em que foi emitido, mas a Apostila deve-se exclusivamente para uso do documento no exterior”, explica o presidente do Sinoreg-ES, Marcio Valory.

Artigo anteriorColuna 08 de fevereiro
Próximo artigoColuna 10 de fevereiro
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here