Eles nas redes sociais

“1 banho de 15 min custa ao planeta 140 litros de água; 1kg de carne bovina custa cerca de 17 mil litros de água ao planeta. Ou seja: cada kg de carne que você come, custa ao planeta o mesmo que deixar o chuveiro ligado por mais de 20h ininterruptas.”

@EKrominski

***

“6 meses de intenso foco e alinhamento podem lhe colocar 5 anos à frente em sua vida. Não subestime o poder do desejo sincero e da consciência. Você tem o que é preciso para se tornar quem quiser ser. Tampouco, duvide de sua capacidade. Você é Deus em ação.”

@viagemdaluz

O sorriso de Elayne Borel pra alegrar esta terça-feira. (Cloves Louzada)

Consciência e disciplina

Ficar em casa é o maior ato de amor, respeito e cidadania que se pode ter nos dias de hoje. Amenizar o avanço da Covid-19 é fundamental para que se evite uma tragédia ainda maior do que se desenha. Só saia quando for extremamente necessário. Em casa, tome os cuidados de higienização, como lavar as mãos e limpar maçanetas e interruptores. Se for preciso sair, evite encostar a mão em elevadores e corrimões e lave assim que possível, vigiando sempre para não levar a mão ao rosto. Quando chegar em casa, tire os sapatos antes de entrar e vá direto tomar um banho. Cuide-se e cuide dos que estão à sua volta!

Tecnologia a favor do ensino

Tecnologia e educação andam juntos há algum tempo. Em meio à pandemia de Covid-19, com as aulas presenciais suspensas, os recursos tecnológicos são a principal alternativa para tentar manter os calendários acadêmicos. Na Faesa, a partir desta semana todos os estudantes passaram a ter aulas on-line. “É preciso ampliar as modalidades de ensino para além das tradicionais. O ambiente virtual já era utilizado por todos os cursos presenciais na Faesa e agora vemos o quanto ter esse recurso disponível faz a diferença”, destaca o reitor Alexandre Nunes Theodoro.

Taxímetro desligado

Muitos taxistas da Grande Vitória insistem em não ligar mais o taxímetro. Na maioria das corridas, eles estão cobrando o valor de R$ 10, seja qual for o percurso. Leitora que não usa aplicativo de transporte, por considerar inseguro, diz ainda que a situação dos táxis está deplorável, sem contar o atendimento. “Recentemente um motorista, com o carro fazendo barulho, foi xingando durante a corrida ao passar pelo trânsito da Avenida Vitória”, conta.

PAOLA Borges, Kítia Perciano Meyerfreund e Luciana Júdice
(Cloves Louzada)

Viagens marcadas

Os consumidores que, por conta da pandemia de Covid-19, não possam realizar viagens agendadas, têm o direito de obter de hotéis, companhias aéreas, agências de viagens e sites de reservas o cancelamento ou remarcação de seus voos e estadias, sem a cobrança de multas ou a aplicação de tarifas mais altas, diz o advogado Bruno Finamore. “Trata-se de uma situação excepcional, na qual o Código de Defesa do Consumidor autoriza a flexibilização dos contratos. Apesar das negativas das companhias aéreas, esse direito foi reconhecido pelo juiz do 9º Juizado Especial Cível de Vitória”, conta.

Vida em comunidade

Cartazes colocados nos elevadores de prédios residenciais por todo o Brasil, inclusive em Vitória, trazem a seguinte mensagem: “Olá vizinhos mais velhinhos! Vocês não precisam sair de casa. Se precisarem de algo da rua (padaria, mercado, farmácia), podem contar conosco”. A frase é seguida da lista de moradores fora do grupo de risco do Covid-19 e seus respectivos apartamentos. Bonita atitude de se colocar à disposição para proteger os mais vulneráveis.

Pagamentos mantidos

É muito importante que as pessoas não interrompam o pagamento dos serviços que foram suspensos por decisão do governo, por motivos de força maior, para enfrentar a disseminação do coronavírus, alerta Léo de Castro, presidente da Findes. “Precisamos manter o pagamento de serviços como academia de ginástica, escolas, cursos de língua estrangeira, cursos de arte ou qualquer outro serviço. É preciso também que as pessoas mantenham seus hábitos de alimentação. Se gostam de um restaurante, peçam delivery”, ressalta Léo, sobre a importância de manter a economia girando.

O EMMPRESÁRIO Geraldo Caetano Dadalto; Rachel Coser, conselheira da Fundação Otacílio Coser (Foco); a professora doutora em Educação Miriam Abramovay; e a superintendente da Foco, Ana Beatriz Roth, em dia de lançamento das atividades 2020 do Programa Rede Escolaí, em Vitória

CIRCUITO

AÇÃO. José Carlos Rizk Filho, presidente da OAB do Espírito Santo, cancelou a anuidade de todos os advogados filiados à Ordem.

MODELO pronto! A prefeitura de Niterói tem em seus contratos a empresa de sanitização que atuou   em cidades chinesas.  E certamente será copiado em outras cidades aqui no País. E começa a atuar hoje pelas ruas de Icaraí, desinfectando paradas de ônibus e bancos.


IVETE Sangalo publicou alguns vídeos no Instagram em que aparece fazendo faxina em sua casa. Com cabelo preso, a cantora fez uma versão de seu hit “Poeira”. “Vamos lá, galera, tô aqui no meu show. Show da faxina”, cantarolou ela. “Poeira, tô varrendo as poeiras. Vamos, minha gente, varrendo, varrendo, vamos varrer. Vou terminar meu serviço aqui, tá bom? Beijão”, disse ao se despedir.

HOJE é Dia Internacional para o Direito à Verdade para as Vítimas de Graves Violações dos Direitos Humanos e Dia Mundial de Combate à Tuberculose. Amanhã, Dia da Constituição, Dia de São Dimas, Dia do Especialista de Aeronáutica, Dia Internacional em Memória das Vítimas da Escravidão e do Comércio Transatlântico de Escravos e Dia Nacional da Comunidade Árabe.

ABRIGOS de ônibus, alambrados de quadras, campos e praças, tampas de bueiros e papeleiras são danificados constantemente em Vitória. Na última semana, por conta de atos de depredação, equipe da prefeitura teve que repor lixeiras nos pontos de ônibus da avenida Jerônimo Monteiro, no Centro. O vandalismo faz o município gastar cerca de R$ 200 mil por ano.

TECNOLOGIA de ponta para estimular a produção de colágeno. A dermatologista Karina Mazzini conta que o novo laser é capaz de promover o estímulo de forma indolor e sem lesionar a pele por fora. “A paciente pode ir trabalhar normalmente e não fica vermelha”, contou a médica.

O MOVIMENTO Mães que Oram pelos Filhos faz 21 dias de oração ao vivo no Facebook, sempre às 18h30. São duas lives consecutivas que tratam a meditação do Jejum de Daniel, como se fosse um encontro em grupo.

A FUNDAÇÃO de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), em parceria com o Incaper, está desenvolvendo um robô para ajudar nas plantações capixabas de café, principalmente no controle de ervas daninhas. A perspectiva é que o robô esteja pronto para ser utilizado a partir de agosto deste ano.

E TOCA A VIDA!

Artigo anteriorColuna 23 de março
Próximo artigoColuna 25 de março
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here