Parabéns!

Bom dia aos aniversariantes da próxima semana: Luiza Matias Vilar, Manuela Croce Murad, Ana Maria Coelho, Neivaldo Bragato, Luciana Riva Bolonha e Wagner Veiga, amanhã; Regina Sarkis, Brunella Coser, Dea Medeiros, Jô Negrão e Leonardo Ferraz Martins, dia 13; Denise Zanchetta Penedo, Jacqueline Chiabai e Joelma Peterle, 14; Denise Póvoa e Fernanda Nogueira, 15; Luiz Bedran, Monika Serrão, Ruthinha Romanelli, Marcela Altoé, Fernanda Portela, Vera Miled e Sidney Dettino Júnior, 16; Osvaldo “Bado” Potch, Aroldo Natal, Márcio Gonçalves, Danielle Rezende, Louise Lacourt, Josiane Dalvi Alves, Attilio Colnago e Brunella Pim, 17; Raquel Avanza, Marcos Moraes Costa, Simone Rios Teixeira, Daniel Rozindo e Ruy Dias de Souza, 18.



Eles nas redes sociais

“Temos que trabalhar por algo maior, pois só para si mesmo não é o suficiente. Tudo bem no curto prazo, mas em longo prazo não trará felicidade”

@neurociencia_e_educacao

***

“Acordar com saúde é um grande privilégio”

@meditantes

Carolina Barretto à espera do primogênito Leonardo Castro (Alexandre Magioni)

Pesca em alta

Não é história de pescador: a procura por varas aumentou absurdamente nos últimos dois meses. Robson Brandão Viana, dono de uma empresa que fornece equipamentos para a prática, disse à coluna que teve até fila no dia em que reabriu as portas do pequeno negócio após o bloqueio do comércio. “Em 17 anos, nunca vi um movimento como esse”, disse ele, que possui uma das maiores variedades de chumbadas do Brasil, produzidas em sua residência como hobby, entre elas as com o formato de pirâmide, bomba, baratinha, esfera e até uma “chupeta” para o pescador chorão…

Linha na pipa

Com a suspensão das aulas durante o isolamento social, muitas crianças e adolescentes da Grande Vitória foram para as ruas soltar pipas. A EDP que o diga! Segundo a distribuidora de energia elétrica do Espírito Santo, entre março e junho deste ano, houve aumento de 540% no número de clientes que tiveram o fornecimento de energia interrompido por conta de pipas. O número representa mais de 200 mil unidades consumidoras afetadas com a interrupção do serviço sendo que, no mesmo período de 2019, esse número foi de 37 mil.

Sintomas ignorados

A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) aponta que os cartórios registraram aumento de 31% no número de mortes por doenças cardiovasculares, entre março e maio deste ano. O cardiologista Schariff Moysés diz que, além de os casos de Covid-19 embutidos nesse número ter relação direta com problemas cardíacos, o receio de ir ao hospital é um fator preocupante. “Algumas pessoas estão ignorando sintomas graves como dor no peito, formigamento e fortes dores de cabeça por medo de ir ao hospital e contrair coronavírus”, explicou.

Keila Motta e Raigna Vasconcellos para relembrar dias de verão e festa na Praia de Camburi (Monique Janutt)

Envios suspensos

Se já demorava, imagine agora! Os Correios publicaram dois avisos ao público explicando que, devido à pandemia da Covid-19, não há como garantir o prazo de entrega dos envios internacionais. A empresa parou de despachar encomendas para 177 países como China, Argentina e Canadá, seja por falta de voos ou por limitações nos serviços postais de destino. As importações vindas desses países também podem ser afetadas.

Pesquisas sobre óleo

Pesquisadores de todo o país poderão submeter propostas até o dia 21 de agosto na chamada lançada pelo CNPq e Ministério de Ciência e Tecnologia, que vai destinar R$ 3,95 milhões para apoiar pesquisas sobre o derramamento de óleo na costa brasileira. Serão selecionados projetos em diferentes eixos temáticos, tais como impactos sobre ecossistemas, biorremediação, avaliação dos danos aos recursos pesqueiros e valoração do dano ambiental, entre outros.

Recuperação empresarial

O Poder Judiciário capixaba acaba de instituir o Projeto Especial de Recuperação Empresarial (PERE) – Covid-19. Marcio Gonçalves, especialista em Direito Empresarial Societário e Recuperação Judicial, diz que a medida é uma alternativa eficiente e sem custos com processos judiciais. “A única observação é que o projeto não estabelece um período de moratória, que seria um prazo de suspensão das dívidas, previsto por lei, que representa uma verdadeira salvação para o negócio”, avalia.


O médico André Félix recebendo o amigo e também colega de profissão, Leandro Braun, em sua clínica, em Vitória (Divulgação)

Iluminação

Nunca foi tão urgente a adaptação de espaços privados para ambientes de trabalho. Os arquitetos capixabas Kássio Fontoura e Marcela Grasselli ensinam como montar um escritório em casa. “O primeiro passo para criar um home office é escolher um ambiente onde se sinta confortável e que proporcione capacidade de concentração”, diz Marcela. “Uma dica é escolher um espaço com boa iluminação natural, posicionando a bancada de trabalho lateralmente à essa abertura para que não haja sombreamento da superfície de trabalho”, completa Kássio.

CIRCUITO

“ULTIMAMENTE têm passado muitos anos”, Rubem Braga, escritor, mais atual impossível. Bom dia! Vai passar…

O MUSICAL “Tropicalinha – Caetano e Gil para Crianças” agita o Diversão em Cena ArcelorMittal amanhã. A live será às 16h, no Instagram (@diversaoemcena), Facebook (Facebook.com/DiversaoEmCena) e YouTube (youtube.com/c/FundacaoArcelorMittal).

LUIZ Claudio Allemand, presidente da Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem Cindes/Findes, é um dos professores do Curso de Arbitragem que acontece até 4 de agosto, com mais de três mil inscritos. As inscrições continuam abertas e podem ser feitas no site www.cparbitragem.com.br/inscricao.

AMIGA da coluna “parabeniza” as lojas que não informam os preços dos produtos nas postagens das redes sociais e, em vez disso, pedem para os clientes “enviar um direct”. “Assim eu evito de comprar e economizo”, brincou.  

Eugênio Trindade comemora seus 68 anos da melhor forma: relembrando toda a história de seu empreendimento gastronômico, que completa 46 anos e é um dos restaurantes mais antigos da capital. Natural de Campos dos Goytacazes, o carioca que já virou capixaba escolheu Jardim Camburi para montar a churrascaria: “Havia algumas casinhas espalhadas, não tinha estrada asfaltada e as pessoas andavam a cavalo pelas ruas. Reviver tudo que já passei é gratificante”, relembra.

O CAPIXABA Silva faz uma nova live hoje, às 19h, no YouTube (listentosilva), com repertório da carreira, como a faixa “A cor é rosa”.

O MAIOR desafio da humanidade agora será como lidar com a era da digitalização, com destaque para as compras online. Alguns setores que sinalizavam que não iam se adaptar, como o de alimentação, surpreenderam neste período.

LIANE Destefani, presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Espírito Santo (CAU/ES), informa que o atendimento da entidade segue exclusivamente via telefone, WhatsApp e e-mail até 31 de julho. “Essa medida visa preservar a saúde dos servidores da autarquia, bem como dos conselheiros e arquitetos registrados”, explica.

ACABA de chegar às livrarias o suspense emocionante “As outras pessoas”, de C. J. Tudor (ed. Intrínseca), com personagens que passaram por acontecimentos terríveis que não conseguem deixar para trás. Dica de leitura para o fim de semana.

BOM dia! Deus é pai! Amém!

E TOCA A VIDA!

Artigo anteriorDia da Pizza: Receita escrita por Deus
Próximo artigoColuna 12 de julho
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here