Os gritos de “obrigado” ecoam por todos os cantos do país para os profissionais da saúde que estão na luta contra o coronavírus. Durante horas de trabalho, eles não medem esforços para combater o avanço de um inimigo invisível.

Libório Mule é médico radiologista e está à frente de uma das maiores empresas de diagnóstico por imagem do Estado. O especialista comanda uma equipe de mais de 200 colaboradores que lidam diariamente com pacientes com Coronavírus. Ele fala que a tomografia de tórax tem sido usada como um dos principais métodos de diagnóstico da doença, desde que sejam respeitados os protocolos já estabelecidos “Estamos numa luta incansável contra o vírus e a radiologia tem um papel essencial nesse processo. Nossa missão é promover soluções em saúde, de forma humanizada,” explica.

As jornadas de trabalho daqueles que estão frente a frente com o vírus precisam do uso de equipamentos de proteção que causam diversas marcas no rosto. Região frontal, nariz, pescoço, é possível de longe ver as marcas do sacrifício.

Libório Mule é médico radiologista

O técnico de radiologia do Grupo LMule Alcione Batista Pereira Júnior fala que tem sido um trabalho exaustivo, mas ao mesmo tempo gratificante. “É muito bom saber que eu posso contribuir de alguma forma. É um momento muito triste para a nossa sociedade porque muitas pessoas estão perdendo entes queridos e o que eu puder fazer para ajudar , farei. Esse é o meu propósito.”

Phillip De Freitas Brandão trabalha há três anos como técnico de radiologia do grupo. A rotina dele compreende fazer exames de raio-x e tomografia computadorizada em pacientes com suspeita e também em casos já confirmados de COVID-19. O profissional fala que não tem sido fácil, mas em nenhum momento pensou em desistir. “Estamos lutando diariamente contra o vírus. Nunca pensei em recuar ou deixar de atender alguém. Estamos numa guerra e vamos vencer!”

Para a psicóloga e psicanalista Cássia Rodrigues, o mundo vive um momento muito delicado. É preciso muita maturidade para lidar com os desafios. A especialista fala ainda que as pessoas tiveram que alterar a rotina por conta da pandemia. Os encontros passaram a ser virtuais e o isolamento social se fez necessário. “Neste momento é importante cuidar da saúde mental. Sempre oriento que, quando estiver de folga, procure fazer atividades prazerosas, como cozinhar, ler um livro, assistir a um filme ou série, ouvir música, se exercitar, mesmo que em casa. Enfim, a ideia é mandar comandos de relaxamento para o cérebro”, pontua.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here