PÉROLAS

“Precisamos de um projeto mais ambicioso de país”

Cristhine Samorini, empresária, ao assumir a presidência da Findes na última quarta-feira.

***

“Vai ficar bonito, vai dar vontade de morrer agora”

Marcelo Angênica, prefeito de Itamaraju, no sul da Bahia, ao falar sobre o andamento da reforma do cemitério da cidade.

***

“O ideal é que a família visite a escola, saiba o que está sendo feito, e só leve a criança se estiver se sentindo segura”

Penha Peterli, neuropsicopedagoga e terapeuta familiar, sobre o retorno das aulas na rede particular de ensino.

***

“Não existe um valor mínimo para investir. Hoje é possível até comprar uma única ação, por exemplo. Mas é importante não colocar tudo no mesmo lugar”

Paulo Henrique Corrêa, economista.

***

“Enquanto hospitais de campanha estão sendo desmontados, aqui no Espírito Santo os recursos foram aplicados para ampliar a rede hospitalar”

Renato Casagrande, governador do Estado.

A digital influencer Lorraine Stoodley, clicada por Cloves Louzada
 

Eles nas redes sociais

“Se eu soubesse que não veria meus amigos por cinco meses eu teria me despedido melhor”

@isabelleedaher

***

“Você não pode sofrer pelo passado ou pelo futuro, porque eles não existem. Você está sofrendo por sua memória e por sua imaginação”

@sadhguru

NOSSA DICA

Reabertura para o público

Os moradores da Grande Vitória já podem visitar as tartarugas marinhas novamente, com a reabertura ao público do Centro de Visitação Tamar Vitória, na Praça do Papa. A contemplação das tartarugas marinhas e as visitas aos aquários do local podem ser feitas de terça a sexta-feira, das 12 às 16h. É uma oportunidade de entrar em contato com esses animais tão especiais, e aprender a importância de se preservar o meio ambiente. Na próxima quarta, o Projeto Baleia Jubarte, que fica na Cruz do Papa, reabre as portas com uma exposição de materiais de baleias e golfinhos. O funcionamento também será de terça a sexta, das 12 às 16 horas. Ambos os espaços seguirão um protocolo de segurança e, claro, todos deverão usar máscaras.

Projeto Tamar, na Enseada do Suá, antes da pandemia (Divulgação)

Recuperação

De origem humilde e após uma experiência pessoal, Luiz Alexandre Vervloet decidiu colocar em prática algo que sempre ardeu em seu coração: a ajuda ao próximo! Em 2003, fundou uma pequena clínica especializada no tratamento para transtornos mentais, incluindo a dependência química de reabilitação, em Piúma. Hoje, a Nova Aliança já tratou mais de 2 mil pacientes e o espaço possui 20 mil metros quadrados de muito verde e área de lazer.

***

“Cada paciente demanda uma atenção especial. O diferencial é a equipe especializada, singularidade e humanização”, explica a diretora, Luliani Rovetta. Ela cita o caso de um paciente internado com quadro de dependência química grave associado a comorbidades que, após a alta, cursou psicologia, virando um grande profissional. Outro caso de superação foi de uma paciente com diagnóstico principal de transtorno de personalidade borderline.  “Nosso tratamento busca estabilidade, autonomia e qualidade de vida”, disse.

Código da beleza

No próximo dia 23 de agosto, será lançada no país uma plataforma inédita elaborada exclusivamente para dermatologistas, com conteúdos sobre tratamentos, treinamentos e inovações. Além disso, a médica Karina Mazzini, que adquiriu a tecnologia, explica que o aplicativo GoYounger vai disponibilizar um QR Code na recepção da clínica para os pacientes sanarem suas dúvidas e conhecer as diversas técnicas com dados corretos. “Quanto mais informado, mais certo é o tratamento, sem gerar falsas expectativas”, afirma.

O juiz José Luiz Altafim curtindo férias com o filho Samuel, em hotel fazenda em Domingos Martins (FPrates)

Terminal pesqueiro

O governo federal qualificou cinco terminais pesqueiros públicos em seu programa de privatizações. O terminal capixaba que será privatizado é o localizado no bairro Jesus de Nazareth, Vitória. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento será o responsável pela realização das licitações. Em 2019, a produção pesqueira nacional foi de aproximadamente 722 mil toneladas. A estimativa da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) é que, em 2030, essa produção poderá atingir 20 milhões de toneladas.

Rua do Lazer

Moradores de Domingos Martins denunciam a circulação de caminhões pesados, como carretas e caminhões, na Rua do Lazer, uma via que não foi projetada para aguentar carga. Em resposta, a Secretaria de Trânsito do município informa que as providências estão sendo tomadas, como instalação de sinalização e jardineiras para impedir os infratores de estacionar no local.  Também está sendo licitada a construção de um portal na entrada limitando o acesso de veículos pesados.

Digitalização forçada

Pessoas e empresas tiveram que se digitalizar “na marra” durante a pandemia, uma imposição que pode significar oportunidade para startups, fintechs e empreendedores de diversos ramos da economia, opina Fábio Coelho, presidente do Google Brasil. Outro legado, segundo ele, é o olhar social e a noção de que estamos todos realmente conectados. “Solidariedade é um fator de competitividade e eficiência. As empresas precisam entender isso”, avalia o capixaba.

Audiência online

A 1ª Vara da Infância e da Juventude de Vila Velha realizou recentemente a primeira audiência com os equipamentos de gravação do Projeto Audiência Digital, que será implementado pela Justiça capixaba em todo o Estado. A audiência piloto permitiu a oitiva de requeridos e testemunhas em um processo de destituição familiar. Contou com a participação da juíza Patrícia de Oliveira Neves e dos servidores da vara, do promotor de justiça, do defensor público e profissionais de TI.

Casamento nulo

O Tribunal Eclesiástico Interdiocesano do Espírito Santo recebeu quase a metade de pedidos para nulidades patrimoniais solicitadas em todo ano passado, no período de março a julho deste ano – tem até lista de espera! Até então, foram 100, contra 229 petições em 2019. Dentre as causas estão incapacidade por natureza psíquica ou por imaturidade, exclusão da prole, erro da pessoa ou de qualidade visada de pessoa, dolo e condição de futuro.

Artigo anteriorProjeto Tamar, na Enseada do Suá
Próximo artigoColuna 3 de agosto
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here