PÉROLAS

“Quanto sofrimento, quantas lacerações, quantas guerras poderiam ser evitadas, se o perdão e a misericórdia fossem o estilo de nossa vida”

Do Papa Francisco, sumo pontífice.

***

“É bom trabalhar com jovens, trazem informação. Aprendo, não acho que sei tudo”

Da cantora Elba Ramalho, que dá show de humildade aos 69 anos, com mais de 40 anos de carreira, ao divulgar seu 39º disco.

***

“Existe um otimismo realista. Os investimentos estão saindo do papel”

Da empresária Cristhine Samorini, presidente da Findes.

***

“Sou uma pessoa antenada com tudo e não abro mão dos hábitos, como a leitura. A leitura digital também é bem-vinda. Gosto de ter notícias de outros cantos”

Do ator Tony Ramos, de 72 anos.

A modelo Brena Agne. E toca a vida! (Cloves Louzada)

Eles nas redes sociais

“Melhor suportar a saudade do que uma vida feita de brigas”

@CARPINEJAR

***

“Esperamos demais. Da vida, das pessoas, das situações. O despojamento das expectativas é um princípio fundamental para chegarmos à essência da alegria. A assertividade de Guimarães Rosa continua válida: felicidade se acha é em horinhas de descuido”

@pefabiodemelo

NOSSA DICA

Reabertura ao público

O Mosteiro Zen Morro da Vargem, em Ibiraçu, voltou a receber visitantes aos domingos de manhã, adotando uma série de normas de segurança, como aferição de temperatura corporal, uso obrigatório de máscara, distanciamento entre os visitantes e álcool em gel para uso individual. Serão aceitos apenas 150 visitantes por domingo, sendo que grupos com mais de 10 pessoas devem fazer agendamento. No local, é possível ver a nova escultura do Grande Buda, o maior buda sentado do ocidente, com mais de 30 metros de altura.

O Grande Buda, inaugurado recentemente no Mosteiro Zen (Helio Filho/@helioqfilho)

Post sem preço

A omissão de preços nas redes sociais, o famoso “preço por direct” ou “preço por inbox”, é caracterizado como crime pelo Código de Defesa do Consumidor, que estabelece que a omissão de valores ou informações essenciais do produto, como características, qualidades ou riscos que apresentam, é ilegal. “Caso a rede social seja utilizada como o local de venda, a exposição do preço é obrigatória”, explica a advogada especialista em direito do consumidor, Suellen Mendes.

***

Além de ser crime, a ausência de preço nas postagens de redes sociais afasta os clientes. Pesquisas realizadas nas próprias redes sociais mostram que mais de 95% dos consumidores desistem da compra por não terem acesso aos valores no instante em que veem o produto. “Por isso, acredito que essa constatação demonstra que cumprir a lei, além de necessário, pode ajudar os vendedores a alavancarem as vendas”, destaca Suellen.

O casal Shirley e Ariosto Santos curtindo as belezas de Pedra Azul

Cintura baixa

Ícone fashion do início dos anos 2000, a calça de cintura ultra baixa ensaia um retorno ao mundo da moda, porém a ideia tem dividido a opinião das mulheres, sobretudo àquelas que já usaram a peça no passado. “É horrível, desconfortável, e ainda deforma a cintura, nunca mais uso esse modelito”, explicou uma amiga da coluna, aos risos. Apesar da rejeição por parte de uma parcela do público feminino, famosas como a modelo Bella Hadid já abusam da tendência.

Indenização

A Vara Única de Fundão condenou uma empresa de telefonia móvel a indenizar uma cliente em R$ 2 mil, a título de danos morais, após modificar o plano contratado por ela, sem o seu consentimento. Para a juíza, restou incontroverso nos autos que a empresa efetuou a mudança no plano, de forma unilateral, e, ainda, que tal conduta causou prejuízos à cliente. O TJES já tem consolidado o entendimento de que a empresa de telefonia deve comunicar ao cliente acerca da extinção de seu plano e conceder-lhe prazo para escolha de outro.

Ronco

Motivo de piada entre casais e amigos, o ronco pode representar um sinal que o corpo está dando de que algo não vai bem. Ele inclusive pode ser indício de problema no coração. De acordo com a cardiologista Kátia Vasconcellos, alguns fatores contribuem para o aparecimento do ronco. “Com a chegada da idade, ocorre a flacidez de músculos, órgãos e tecidos, e quando essa flacidez atinge a faringe, é possível o surgimento do ronco. Porém, quando está associado à apneia do sono, aumenta a incidência de risco de doenças cardiovasculares”.

Nome recusado

De acordo com a Lei de Registros Públicos, é possível que o cartório se recuse a registrar o nome de uma criança, a fim de evitar a exposição de seu portador ao ridículo. Luiza Sardenberg, advogada especialista em Direito de Família e Sucessões, explica que a legislação estabelece algumas condições para essa recusa. “Nomes que causem estranheza, inventados, com pronúncia difícil ou de produtos comerciais podem ter o seu registro negado na certidão de nascimento. Trata-se de uma proteção legal às crianças”, destaca.

Dark kitchen

Uma nova tendência está surgindo no mundo da gastronomia: a dark kitchen, ou “cozinha fantasma”, voltada para o delivery de alimentos, sem a possibilidade de acomodar clientes para apreciar a comida. O conceito ganhou força este ano, com a pandemia. Vários empresários apostaram na tática para investir em novos negócios, alguns operando em um formato parecido com o de coworking, em que vários profissionais compartilham o espaço.

Apoio psicológico

Mulheres vítimas de violência poderão contar com atendimento psicológico no Espirito Santo. É o que prevê o Projeto de Lei 487/2020, de autoria do deputado Luciano Machado (PV). O texto autoriza o governo estadual a oferecer, nas delegacias de Polícia Civil, atendimento humanizado e imediato às mulheres vítimas de violência doméstica e sexual, com triagem e acolhida feita por psicólogo. O atendimento deve ocorrer logo após a apresentação da denúncia.

Dívidas

Mesmo com muitas dívidas, o brasileiro ainda não se mexeu para renegociar, como aponta pesquisa da startup de gestão de finanças pessoais Mobills, feita em julho com mais de 1.500 usuários. Do total de participantes do levantamento, mais da metade (em torno de 51,2%) não buscou negociar algum pagamento de suas despesas durante a pandemia. O endividamento segue em alta. A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) realizada em julho, aponta que o volume de brasileiros com dívidas aumentou, atingindo 67,4%.

Artigo anteriorColuna 26 de setembro
Próximo artigoColuna 28 de setembro
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here