A Palavra

“Nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança. E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu.” Romanos, 5:3-5.

ELES NAS REDES SOCIAIS

“Tomara que o meu eu do futuro esteja de roupão de seda, tomando um drinque na beira da piscina e pensando: ‘meu Deus, quem diria’.”

@PedroNis

“Quero pedir desculpas para todas as pessoas de 30 anos que eu chamei de velhas quando tinha 18.”

@lgbiel

Michelly Fonseca, Raigna Vasconcelos e Nívea Degasperi na Loja Vazia, no Shopping Vitória (Cloves Louzada)

Vídeos removidos

O YouTube anunciou que já removeu mais de 1 milhão de vídeos com desinformação, boatos ou mentiras sobre a Covid-19 desde o início da pandemia. Entre os conteúdos deletados estão promessas de falsas curas e teorias conspiratórias, como a de que o vírus é uma farsa. O número impressiona pelo volume, mas pode parecer pouco se comparado com os mais de 2 bilhões de usuários mensais da plataforma.

Carne de laboratório

Hein? Cientistas chineses criaram uma carne em laboratório! Pesquisadores da Universidade de Osaka, no Japão, fabricaram a primeira carne Wagyu impressa em 3D no mundo a partir de células-tronco isoladas do gado japonês. À olho nu, é impossível identificar que aquilo se trata de um produto feito em laboratório: o bife tem músculos, gordura, vasos sanguíneos e a coloração idêntica de uma carne de verdade.

Turismo “dentro de casa” 

Um levantamento realizado pela Amadeus, agência de pesquisa de voos, aponta que os destinos domésticos vêm sendo mais buscados pelos turistas. Enquanto voos domésticos apresentam até 269% de aumento, os destinos internacionais registram queda. “As restrições impostas por muitos países para a entrada de brasileiros estão estimulando o turismo ‘dentro de casa’”, comenta o secretário-geral do Setpes, Jaime de Angeli. 




As irmãs Ana Maria Coelho e Carlota Gottardi no chá oferecido por Kafinha Junger (Cloves Louzada)

MEIs em foco
Termina nesta terça-feira o prazo para microempreendedores individuais regularizarem os débitos apurados na Declaração Anual Simplificada do MEI (DASN-SIMEI). O consultor de negócios Gláucio Siqueira alerta que o empreendedor que não pagar o imposto pode ter muita dor de cabeça. “A inscrição em dívida ativa dificulta o acesso ao crédito, pode levar à exclusão do Simples Nacional e à perda da qualidade de segurado da previdência social”, enumera.

Amamentação

Segundo o Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil do Ministério da Saúde, os índices de aleitamento materno estão aumentando no Brasil e mais da metade das crianças brasileiras são amamentadas no primeiro ano de vida. O ato de amamentar traz inúmeros benefícios para o bebê, como a melhora nutricional, os efeitos protetores contra infecções mais comuns, como a diarreia e a infecção respiratória, e ainda minimiza o risco de alergias e obesidade nas crianças. 

Banco pelo Zap

Os clientes do Banco do Brasil agora podem emitir, consultar e alterar boletos bancários pelo aplicativo de mensagens WhatsApp. O primeiro sistema de cobrança bancária por chat foi lançado recentemente e, segundo a instituição financeira, beneficiará principalmente pequenos empreendedores. Para usar a ferramenta, o cliente deve acessar o WhatsApp do BB e iniciar uma conversa com o especialista PJ, o assistente virtual do banco no aplicativo, digitando “#PJ”.

O casal Betty Feliz e Danilo Martins em mostra de arte na Ilha ( Arthur Louzada)

Rotina de exercícios

O Brasil é o país do mundo que tem adesão mais baixa à prática de exercícios. É o que aponta pesquisa feita pelo instituto Ipsos, que diz que os brasileiros, em média, se exercitam no máximo três horas por semana, a metade da média global. Estudo da revista Lancet mostra que o sedentarismo é responsável por mais de cinco milhões de mortes por ano em todo o mundo.

Pé no freio

O burnout, condição psicológica associada ao estresse e ao excesso de tarefas diárias, pode estar relacionado à ocorrência de vários problemas de saúde. Apesar da Organização Mundial de Saúde ainda não reconhecer o burnout como uma doença, ela faz um alerta: trabalhar mais de 55 horas por semana torna a pessoa mais suscetível a doenças cardíacas e acidentes cerebrais vasculares.

Sônia Saadi Barros e Dapaz Romano se reencontrando após muitos meses (Cloves Louzada)

Artigo anteriorCasa do Blues
Próximo artigoColuna 31 de agosto
Maurício Prates nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e a comunicação em sua vida começou muito cedo. Aos 11 anos, em 1954, produziu o seu primeiro jornal. Um jornalzinho que falava da escola, dos estabelecimentos de ensino professor Alfredo Herkenhoff. Foi até a papelaria Vieira e pesquisou com Geraldino Poubel o preço da publicação e em seguida percorreu o comércio para vender anúncios e cobrir a despesa do seu primeiro jornal. Não ganhou nada. Só mesmo experiência. No mês seguinte a história mudou e além de publicar o segundo número do jornal, ainda sobrou dinheiro para comprar um sapato novo, ir ao cinema e tomar, de uma só vez, três sorvetes na " Polar", a mais tradicional sorveteria da cidade. E não parou mais. E de lá para cá, deu no que deu! Maurício é bacharel em direito, mas nunca exerceu advocacia. É jornalista e radialista com registros no ministério do trabalho. Tudo guardado em sua carteira de trabalho. Uma única carteira, assinada somente por empresas do grupo João Santos. Sua magistral universidade de vida. O primeiro contrato de trabalho foi na fábrica de cimento, como auxiliar administrativo; depois foi para o Jornal Arauto - que circula desde de 1976 sob sua direção -. em 1978 foi contratado pela Nassau Editora Radio e TV e montou A Tribuna fm Cachoeiro. Em 1982 veio para Vitória dirigir a rede A Tribuna onde ficou até 1998, quando fez um acordo com A Tribuna, fechou o seu contrato de trabalho e lançou a sua coluna diária em A Tribuna, no dia 08 de outubro de 1998. "O grupo João Santos é, e sempre será uma extensão na minha vida, não somente profissional, mas principalmente pela formação de minha vida", diz Maurício Prates para quem quer ouvir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here